Correio do Minho

Braga, sábado

Plano de Acção destaca unidade e coesão
Coro Sénior de Esposende apresenta concerto “Sons d’Outono”

Plano de Acção destaca unidade e coesão

Espaço Empresa de Viana do Castelo abre portas num dos “concelhos mais empreendedores”

Braga

2018-06-22 às 07h47

Redacção

Joaquim Barreto, presidente da Federação Distrital do Partido Socialista, apresentou na reunião da comissão política o Plano de Acção para o biénio 2018-2020. Documento, que destaca 14 pelouros, foi aprovado por unanimidade.

Comissão Política Distrital de Braga do Partido Socialista (PS) aprovou por unanimidade o Plano de Acção para o biénio 2018-2020. “A proposta assenta na Moção Global de Estratégia, no Congresso Federativo, onde é realçada a importância de prosseguir um caminho que respeite a identidade e a história do nosso Partido, procurando fomentar a unidade e a coesão, fortalecendo a militância e as suas estruturas”, explicou o presidente da Federação Distrital de Braga, Joaquim Barreto.

Entre outros desígnios, o plano refere o fomento e fortalecimento das relações de proximidade e cooperação entre as estruturas partidárias, os militantes, os simpatizantes, os autarcas do PS e a população em geral, onde por diversas vezes o líder distrital referiu “o trabalho, a proximidade e o respeito pelas estruturas concelhias, como factores indispensáveis numa acção política de sucesso”.
Joquim Barreto assegurou ainda que o PS “continuará a assumir uma atitude interventiva de respeito, seriedade, transparência e de abertura para, num quadro de responsabilidade, afirmar uma vivência democrática plural”.

O Plano de Acção foi dissecado nos seus 14 pelouros, uns referidos como pelouros estruturantes e transversais, outros como pelouros temáticos. Alguns pelouros estruturantes foram apresentados pelos responsáveis no Secretariado da Federação, nomeadamente o novo Departamento Federativo de Estudos Económicos, Sociais e Territoriais (Gabinete de Estudos), que ficará sob responsabilidade de Paulo Folhadela; Organização e Mobilização, defendido por José Miguel Silva, mas que terá como responsável Nuno Barreto; o pelouro das Autarquias, pela vice-presidente Ana Paula Morais; Igualdade, Educação e Cultura, sob tutela de Palmira Maciel; Comunicação e Credibilização, sob responsabilidade de Pedro Costa; Trabalho e Emprego, pela Marta Coutada; ou Juventude, sob tutela do líder da Juventude Socialista, Nelson Felgueiras.

O Secretariado da Federação anunciou ainda outros responsáveis de pelouro, tais como Alexandra Gonçalves (Acção Social e Saúde), Armando Vilas Boas (Recursos Humanos e Instalações; Associativismo), Elsa Costa (Ambiente e Energia), Nídio Amado (Contabilidade e Gestão Financeira), Nídio Silva (Formação) e Sérgio Silva (Inovação e Tecnologia).

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.