Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Pinheiro manso ‘ganha outra vida’ para receber visitas no Solar das Bouças
Diana Restaurant dá a provar cozinha tradicional e mediterrânica

Pinheiro manso ‘ganha outra vida’ para receber visitas no Solar das Bouças

Vianense e Vilaverdense com motores por aquecer no Campeonato de Portugal

Pinheiro manso ‘ganha outra vida’ para receber visitas no Solar das Bouças

Cávado

2020-06-28 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Esculturas de dez cabeças gigantes vão passar a receber as visitas do Solar das Bouças, em Amares. O pinheiro manso, que caiu em Dezembro passado, está a ser transformado numa obra de arte pelas mãos do escultor Paulo Neves.

São 10 as esculturas, em forma de cabeças gigantes, que vão passar a receber as visitas do Solar das Bouças, em Amares. O pinheiro manso, com 20 metros de altura e mais de 1.50 de diâmetro, está a ser transformado numa “verdadeira obra de arte”. Durante um temporal, em meados de Dezembro passado, a árvore caiu e o proprietário do solar decidiu dar-lhe “outra vida”. O escultor Paulo Neves já está a trabalhar no projecto.
“O trabalho era para ser feito no Solar das Bouças, mas com a Covid-19 mudamos os planos. A árvore foi devidamente cortada ainda na quinta e foi, entretanto, transportada para o meu atelier”, contou o escultor, que trabalha em Cucujães, no concelho de Aveiro, acreditando ter a obra de arte concluída em finais de Julho ou princípios de Agosto.

Depois de “conversar” com o pinheiro manso, Paulo Neves decidiu esculpir 10 cabeças gigantes, que representam várias personagens.
“Cada peça tem de diâmetro cerca de 1.50 metros e a altura vai variando entre 80 cm e 1.50 metros”, adiantou ainda o escultor, referindo que o objectivo é colocar as obras de arte espalhadas pela quinta para receberem todas as pessoas que a visitam. “As 10 peças vão ficar espalhadas pela quinta, mas próximas umas das outras. Pretende-se que o visitante consiga fazer uma espécie de ‘roteiro’ pelas cabeças gigantes, tendo sempre ligação umas às outras”, revelou ainda o artista.

“Trata-se de um pinheiro manso fantástico e depois de cair com o temporal, o proprietário em vez de o deitar ao lume, decidiu salvar a árvore e não é qualquer pessoa que faria isso”, aplaudiu o escultor, garantindo que já está a dar “outra vida” ao pinheiro manso.
Empenhado e dedicado à causa, Paulo Neves está, neste momento, a fazer o esboço directamente no pinheiro. “A moto-serra é o meu lápis, por isso, vou esculpindo directamente no pinheiro à medida que me vou inspirando”, confidenciou o escultor, revelando que as caras representam várias acções como dormir, rir, meditar ou simplesmente olhar. Pretende-se assim ‘chamar’ os visitantes, aproximando-os da história do solar e a todas as emoções que por lá se vivem e sentem, permitindo haver uma partilha.

O objectivo principal é “salvar” a árvore, transformando-se em mais um ponto de visita do Solar das Bouças. “Só o facto de estar comprometido com este aproveitamento e desafio com o pinheiro já é de louvar”, aclamou o escultor.
Paulo Neves esteve também nos últimos tempos a ‘dar outra vida’ a um antigo freixo. A árvore, localizada no Largo Silva Soares (conhecido como Largo de Santo António), em frente às instalações da Misericórdia - Obra da Figueira da Foz, era constituída por três troncos principais - um dos quais se partiu - e já vinha apresentando alguns sinais de degradação, nomeadamente revelando-se oca em algumas partes interiores.

O escultor decidiu transformar o antigo freixo em quatro imagens alusivas aos santos populares, já que a árvore estava situada no Largo de Santo António. Para além do Santo António, S. João e S. Pedro, Paulo Neves esculpiu ainda S. Julião, por dar nome à freguesia onde está localizado o largo.
Entretanto, o proprietário do Solar das Bouças, António Ressurreição, já tinha confidenciado ao jornal Correio do Minho que aquele solar “é um espaço multicultural e com uma componente de artes plásticas muito determinante”. Por isso, o proprietário espera ter nesta “árvore imponente” mais um ponto de atracção do solar para a comunidade que o visita.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho