Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
‘Photo Ark’: a exposição mais visitada da National Geographic está em Braga
Viana do Castelo assinala 174.º aniversário da elevação a cidade

‘Photo Ark’: a exposição mais visitada da National Geographic está em Braga

Trilhos do Viso por entre montanhas e paisagens sublimes em Celorico de Basto

‘Photo Ark’: a exposição mais visitada da National Geographic está em Braga

Braga

2021-11-29 às 06h00

Redacção Redacção

Até 12 de Janeiro, o centro comercial Nova Arcada tem patente a exposição mais visita de sempre da National Geographic. ‘Photo Ark’ reúne 81 imagens captadas por Joel Sartore, sensibilizando para a importância da protecção das espécies e natureza.

Citação

‘Photo Ark’, a exposição mais visitada da National Geographic de sempre, está patente no piso 1 do centro comercial Nova Arcada, até 12 de Janeiro. A mostra reúne 81 das mais emblemáticas fotografias, captadas por Joel Sartote, de várias espécies em extinção, algumas delas até já extintas. Por esta exposição, que reúne parte das imagens que integram a “arca geográfica” do fotografo norte-americano passaram já mais de 6000 pessoas no Nova Arcada.
“É uma magnífica exposição que atrai pessoas de todas as idades”, refere Pedro Leite, director do Nova Arcada, realçando que esta é uma oportunidade única para a zona norte do país poder apreciar o Photo Ark, “uma mostra a não perder”.

Pedro Leite explica ainda que a decisão do Nova Arcada trazer esta exposição para Braga tem subjacente dois objectivos: “por um lado poder proporcionar a todos os habitantes de Braga, de todo o Minho e área envolvente, a oportunidade de ter à disposição uma exposição de nível mundial, pois esta exposição tem passado por diversas geografias no mundo; e depois também contribuir para a consciencialização nas pessoas para os danos que o ser humano está a causar e as consequências que eles provocam nos animais e na natureza”.

Cláudia Cavaleiro Ramos, responsável pelo marketing do Nova Arcada, foi quem articulou a vinda e montagem desta exposição para Braga, num trabalho em articulação com José Barros, também membro da direcção do centro. “Foi um grande desafio!”, assume, lembrando que a exposição teve de ser montada seguindo as determinações de comunicação da National Geographic. O trabalho valeu a pena pelo resultado e pela reacção que suscita nos visitantes. Sem chocar, a mostra acaba por sensibilizar para a importância da preservação das espécies. “É uma exposição muito simples em termos de visita. Não opta pelo choque, mas pela influência subtil ao dar a perceber que algumas destas espécies já não existem, mas existiam há poucos anos quando foram fotografadas”, explica.

Joel Sartore também fotografou em Portugal. Há uma zona nesta mostra dedicada aos animais que ele fotografou cá, em que a maior parte das imagens foram tiradas no Jardim Zoológico de Lisboa.
Pedro Leite realça ainda que para o Nova Arcada “é importante ter este tipo de exposições”, lembrando que desde a abertura deste centro comercial, em Março de 2016, o seu objectivo sempre foi “acrescentar valor à cidade de Braga e à região do Minho”.

“Nós, Nova Arcada, somos um sítio de consumo, mas somos também muito mais do que isso. Somos um sítio de lazer, um espaço que quer proporcionar um novo ponto de encontro, mas que também quer proporcionar cultura, quer acrescentar algo mais à vida das pessoas, algo mais do que o acto de comprar bens e serviços para satisfação das suas necessidades”, afirma o director, sublinhando que “é fundamental que as pessoas encontrem neste centro comercial sempre um espaço de cultura, de lazer e bem-estar”.

Têm sido várias as iniciativas culturais promovidas pelo Nova Arcada. Pedro Leite recorda, a título de exemplo, que ainda recentemente a fadista bracarense Ana Ferreira actuou no centro comercial com enorme sucesso. “Foi um dia esplendoroso, porque foi um dia em que tivemos cá muitos galegos que ficaram encantadíssimos com a fadista. Ela deu um concerto na praça de restauração, mas depois passeou por todo o centro a cantar fado e a interagir com as pessoas”, recorda, lembrando ainda que no Verão esteve patente uma exposição alusiva aos santos populares, em articulação com oleiros da zona de Barcelos que ali expuseram os seus trabalhos.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade
Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho