Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Pedro Marques explicou orçamento aos socialistas
Gerações lança campanha solidária para apoiar associações concelhias

Pedro Marques explicou orçamento aos socialistas

Saber sofrer para sorrir no final

Braga

2018-10-22 às 08h02

Redacção

Ministro explicou os principais contornos do Orçamento de Estado 2019, numa sessão dirigida a socialistas, que decorreu na sede da Federação Distrital de Braga e teve lotação esgotada.

O ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques esteve em Braga, onde realçou “a recuperação económica do país”, confiando na “continuação da governação implementada pelo PS, por vontade dos portugueses”.
O governante falava no âmbito de uma apresentação pública do Orçamento de Estado 2019, que contou com forte adesão por parte dos socialistas que encheram a sala da sede da Federação Distrital de Braga do PS.
Na presença do secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes, de vários deputados da Assembleia da República eleitos pelo círculo de Braga, além de representantes das concelhias e autarcas dos municípios do distrito de Braga, Pedro Marques declarou que “o contexto actual, que permite uma abordagem mais optimista do futuro, só é possível porque foi o PS que esteve no Governo nos últimos anos”.

O ministro acrescentou ainda que “a mobilização do partido implica debater, reflectir e depois seguir um caminho”, por isso acabou por confessar que “o caminho desta governação orgulha-me enquanto socialista, pois a esquerda reformista foi capaz de eliminar a dureza dos anos da troika pondo o país a andar num caminho muito melhor”.
Joaquim Barreto, presidente da Federação Distrital de Braga do PS, também falou da “mobilização forte dos socialistas da região, com a presença de vários elementos do Governo num trabalho de proximidade”, realçando ainda a “qualidade do trabalho preparatório deste debate”.

Houve ainda oportunidade para o ministro ouvir algumas preocupações apresentadas, proporcionando-se um amplo debate acerca da educação e da carreira docente, que permitiu retirar algumas conclusões importantes acerca deste importante dossier.
Quanto à participação dos militantes presentes, no uso da palavra foram ainda apresentadas questões relativas às infra-estruturas e acessibilidades, falando- -se ainda de descentralização e da reforma das freguesias. Por outro lado, as energias renováveis, a mobilidade, o ambiente e a floresta, a descida da taxa de desemprego e o aumento da competitividade das empresas foram alguns temas citados que, consensualmente, “permitirão encarar o futuro de forma mais optimista”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.