Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Pavilhão de Nogueira aberto até final do mês
Guimarães assinala Dia Internacional da Juventude

Pavilhão de Nogueira aberto até final do mês

Nico Gaitán é hoje oficializado

Pavilhão de Nogueira aberto até final do mês

Braga

2020-07-06 às 08h03

Paula Maia Paula Maia

Encerramento estava previsto para dia 9, mas as autoridades decidiram prolongar resposta até serem encontradas alternativas para os utentes.

O encerramento do pavilhão desportivo da EB 2,3 de Nogueira, que acolheu a população sem abrigo que dormia nas ruas de Braga durante o estado de emergência, estava previsto para a próxima quinta-feira, 9 de Julho, mas as autoridades decidiram prolongar esta resposta até que sejam encontradas soluções de alojamento para a dezena de utentes que ainda se encontra naquele espaço.
Recorde-se que este espaço de acolhimento nasceu de uma parceria entre a Cruz Vermelha, e câmara de Braga, a Segurança Social e a Cáritas, permitindo que perto de 30 cidadãos vissem asseguradas bens essenciais durante o período mais crítico da pandemia, como dormida, higiene, alimentação, apoio médico, social e psicológico.

Ao CM, Nuno Rodrigues, responsável da Cruz Vermelha adiantou que as admissões foram canceladas. “Até ao final do mês vamos tentar que todas as pessoas possam ter uma resposta de habitação”, afirma o responsável, avançando que se houver necessidade no futuro de reactivar esta resposta social por causa da pandemia ela será efectivada, estando já a ser estudados outros locais alternativos para dar resposta a população sem-abrigo. “Já estamos a estudar locais alternativos. Não será por falta de locais que não daremos este apoio. Havendo necessidade vamos manter esta resposta”, garante Nuno Rodrigues.
Apesar da maioria dos utentes serem sem-abrigo, o apoio acabou por alargar-se a pessoas que ficaram desalojadas durante o despoletar da pandemia, onde se incluíram os reclusos que receberam luz verde para sair dos estabelecimentos prisionais.

Suspenso está também, desde meados de Junho, o Hotel João Paulo II, espaço que se manteve como reserva de retaguarda distrital durante o estado de emergência. Cedido temporariamente pela Arquidiocese de Braga para acolher doentes infectados com Covid-19 sem necessidade de internamento ou sem de condições de isolamento em casa, o hotel, que abriu portas a 29 de Maio, situado junto ao Santuário do Sameiro, conheceu uma ocupação reduzida, acolhendo apenas sete pessoas.
Não é expectável que a arquidiocese venha a utilizar a unidade hoteleira durante o?Verão, pelo que, se necessário, uma das suas alas poderá ser reactivada para a mesma finalidade no futuro.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho