Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Patrulhas da PSP só saem da esquadra em caso de emergência
Paredes de Coura acolhe Ciclo de Polinização Musical

Patrulhas da PSP só saem da esquadra em caso de emergência

Forum Braga de volta às origens

Patrulhas da PSP só saem da esquadra em caso de emergência

Casos do Dia

2024-02-03 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Nova forma de protesto contra a não atribuição do subsídio de risco foi iniciada ontem por agentes da PSP de Braga. Ricardo Rio apelou aos agentes que não ponham em causa a segurança das pessoas.

Citação

As patrulhas da PSP de Braga só vão sair da esquadra em caso de ocorrências que ponham em causa a vida dos cidadãos. A medida foi adoptada por dezenas de agentes da polícia, depois de na quinta-feira à noite terem tentado entregar as armas de serviço. A medida só não foi concretizada porque que não havia, na altura, nenhum responsável de serviço para receber as armas.
Os agentes da PSP estão há vários dias em protesto, a nível nacional, contra a não atribuição do subsídio de risco a que só têm direito os elementos da Polícia Judiciária. O protesto junta também guardas da GNR e elementos dos serviços prisionais.

Ontem de manhã, à margem da entrega dos equipamentos de protecção individual aos Bombeiros Sapadores de Braga, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, apelou ao sentido de responsabilidade dos agentes da PSP. “Eu solidarizo-me totalmente com esta reivindicação das nossas forças de segurança. O tratamento tem que ser verdadeiramente equitativo e que há uma discriminação negativa em relação à PSP e à GNR que não pode ser aceite. Agora, tenho que apelar aos profissionais da PSP que saibam definir o limite da razoabilidade das pretensões e o que podem ser actos que ponham em causa a segurança”, disse Ricardo Rio. O autarca bracarense admitiu que a entrega de armas pode colocar em causa a “capacidade de resposta” da PSP.
Ontem de madrugada os agentes da PSP de Braga reuniram com um comandante de divisão sobre a entrega das armas. Nas esquadras da PSP de Barcelos e de Guimarães vários agentes terão entregue ontem atestados médicos, o que impediu o início de alguns turnos.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho