Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Para lá do Marão vão mandando os que cá estão
Câmara de Barcelos promove Dia Mundial da Criança com jogos tradicionais na natureza

Para lá do Marão vão mandando os que cá estão

Projecto Circular Ecosystems em destaque em Guimarães

Para lá do Marão vão  mandando os que cá estão

Desporto

2023-03-28 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Guerreiros têm dominado largamente as últimas visitas a Chaves, onde não perdem desde o século passado. Em alerta, no entanto, pelo bom momento que os transmontanos atravessam.

Citação

É bem conhecido aquele adágio popular, adaptado às gentes de Trás-os-Montes, indicando que ‘Para lá do Marão, mandam os que lá estão’, embora no futebol isso nem sempre se aplique, sobretudo se o SC Braga entrar nesta equação.
De facto, o Estádio Eng.º Manuel Branco Teixeira, casa do Desportivo de Chaves, próximo adversário dos guerreiros no campeonato, tem sido terreno nada hostil para os arsenalistas, que ali conquistaram seis vitórias nos últimos sete jogos.
De resto, para se encontrar a última derrota dos bracarenses no reduto dos flavienses é preciso recuar ao século passado, mais concretamente a 1996. Na altura, houve derrota por 5-2, de um SC Braga em que Artur Jorge, hoje técnico principal, ainda figurava no onze. O antigo central marcou mesmo um golo nessa tarde de Domingo, no dia 13 de Outubro. Manuel Cajuda era o treinador de uma equipa que tinha ainda nomes como Rui Correia, Zé Nuno Azevedo, Idalécio ou Karoglan.
A última visita do SC Braga a Chaves remonta a 21 de Agosto de 2018, à quarta jornada da edição 2018/19 da I Liga. Perto do intervalo, o central Pablo Santos marcaria o único golo do encontro, oferecendo os três pontos ao conjunto na altura orientado por Abel Ferreira. De então para cá, apenas Tiago Sá, Sequeira e Ricardo Horta se mantêm no plantel de uns arsenalistas que, apesar do histórico positivo nas visitas a Chaves, se mantêm em alerta pelo bom momento que atravessa a equipa orientada por Vítor Campelos. Com uma inédita sequência de dois triunfos consecutivos na temporada, este é mesmo o melhor período do Chaves, que vai chegar a este jogo depois de vitórias por 2-0 sobre Portimonense, em casa, e Estoril, na Amoreira.
Do outro lado, o Chaves vai também encontrar uma equipa num bom momento de forma, que se encontra bem viva na luta pelo segundo lugar e consequente entrada directa na Liga dos Campeões. Ainda assim, o que se passou na primeira volta serve de alerta. Os flavienses foram, a par do Casa Pia, a única equipa portuguesa a lograr sair da Pedreira com uma vitória, até agora, nesta temporada.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho