Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
‘Ouvidoria’ traz consagrados contadores de histórias ao Mosteiro de Tibães
Politécnico de Viana do Castelo lança campanha de crowdfunding

‘Ouvidoria’ traz consagrados contadores de histórias ao Mosteiro de Tibães

Vizela: aprovada candidatura da Ponte da Aliança

‘Ouvidoria’ traz consagrados contadores de histórias ao Mosteiro de Tibães

Braga

2022-09-05 às 06h00

Libânia Pereira Libânia Pereira

A 10 e 11 de Setembro, o Mosteiro de Tibães abre as suas portas ao ‘Ouvidoria - Encontro de Contadores de Histórias de Braga’. O evento com mais de 50 actividades “vem resgatar o poder da palavra num lugar fantástico”.

Citação

O Mosteiro de Tibães será no próximo fim-de-semana, dias 10 e 11 de Setembro, palco do ‘Ouvidoria - Encontro de Contadores de Histórias de Braga’. O evento vai reunir “inúmeras narrativas, em diferentes formatos, a recriarem os diferentes imaginários das grandes obras infantojuvenis e a transportarem os participantes para o fantástico mundo do sonho e diversão”. O objectivo passa por “resgatar a tradição oral, o poder da palavra num lugar fantástico”, afirmou Pedro Seromenho, curador do evento.
Organizado pelo Município de Braga, com a produção da Leituras Encantadas e curadoria de Pedro Seromenho, o ‘Ouvidoria’ apresenta um cartaz com mais de cinquenta actividades culturais e artísticas para todas as idades. Oficinas artísticas, sessões de contos, interpretações, espectáculos, contos de terror, magia, peças de teatro, exposições, jogos e circuitos vão decorrer em simultâneo nos diversos espaços do Mosteiro.

“As expectativas são altas”, revelou o curador Pedro Seromenho, salientando que esta primeira edição do ‘Ouvidoria’ conta com “vários nomes sonantes”, tais como: Cristina Taquelim, Ana Sofia Paiva, Bru Junça, Clara Haddad, Estefânia Surreira, Kiara Terra, Rodolfo Castro, Cândida da Luz, Paulinha Lapas, Inácia Cruz, Rosa Gonçalves, O Som do Algodão, Thomas Bakk, Historioscópio, e muito mais.
Trata-se de um evento “há muito esperado pelos amantes do conto, e que vem resgatar a tradição oral, o poder da palavra num lugar fantástico”, salientou Pedro Seromenho. Segundo o curador do evento, este Encontro de Contadores de Histórias já é aguardado desde 2012, altura em que terminaram as Jornadas Internacionais do Conto da Universidade do Minho. “Há uma necessidade de criar um ‘Lugar do Contar’ através de um mapa-circuito entre o Ouvidoria em Braga, as Palavras Andarilhas em Beja, o Contanário em Évora, o Contamina na Maia, o Rio de Contos em Almada ou a Maratona de Leituras na Sertã, entre tantos outros”, defendeu.

O Mosteiro de Tibães foi desde o primeiro momento visto como o local ideal para a realização deste evento, pelo “enorme potencial que apresenta”. ‘Ouvidoria’ é inclusive “inspirado no nome de uma das salas mais enigmáticas do Mosteiro. O local em que em tempos o abade de Tibães ouvia os moradores julgados por pequenos crimes”, contou.
A realização do evento foi também cuidadosamente pensada para 10 e 11 de Setembro, fim-de-semana que antecede o regresso às aulas, “data ideal para se fazer uma despedida do verão e reunir a família, já que esta é o foco principal do ‘Ouvidoria’”.

O Mosteiro de Tibães fica um pouco afastado do centro da cidade, mas a organização vai facilitar as deslocações, já que nesse fim-de-semana haverá um minibus dos TUB, que ligará o centro da cidade (com a partida do Campo da Vinha) ao Mosteiro de Tibães. “É uma forma prática e sustentável de todos se poderem deslocar, ficar e desfrutar do Ouvidoria - Encontro de Contadores de Histórias de Braga, sem desculpas para não ir”.
No exterior do Mosteiro haverá também uma zona de street food com várias rulotes, criando assim todas condições para que as pessoas possam usufruir do evento e do espaço ao longo de todo o dia. Ainda no sábado, dia 10, vai-se realizar um sunset no final das actividades, um momento animado para terminar o dia em beleza.

Note-se que todas as actividades serão de acesso livre e por ordem de chegada, com a lotação limitada ao espaço.
Estão reunidas assim todas as condições para que esta primeira edição do ‘Ouvidoria’ seja um sucesso. Todos os detalhes foram pensados e trabalhos com cuidado, Pedro Seromenho mostra-se confiante no êxito deste Encontro de Contadores de Histórias, e revela que “desde o primeiro momento, o ‘Ouvidoria’ foi visto como um evento com grande potencial para crescer”, e fala inclusive numa futura Braga - Cidade Contadora para juntar à Braga - Cidade Leitora. Seromenho adiantou ainda que “uma segunda edição se tornará mais internacional, já que estão a ser pensados, desde já, diversos nomes de contadores de histórias internacionais, nomeadamente da Galiza”, confidenciou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho