Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
“Os direitos das pessoas com deficiência estão na lei, mas famílias esbarram em tudo”
Carlos Carvalhal: “Vitória com muito querer os jogadores foram bravos”

“Os direitos das pessoas com deficiência estão na lei, mas famílias esbarram em tudo”

Dumiense quase na máxima força

“Os direitos das pessoas com deficiência estão na lei, mas famílias esbarram em tudo”

Braga

2020-11-20 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

De 26 de Novembro a 12 de Dezembro, decorre na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, a Semana Incluir+, no âmbito da comemoração do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que envolve 20 entidades locais.

“Os direitos das pessoas com deficiência estão plasmados na lei, mas as famílias esbarram em tudo. A lei não tem efeitos práticos e estas pessoas ficam sempre para trás e não seguem o comboio da evolução da sociedade”, alertou ontem Lucinda Vilaverde, directora do Centro D. João Novais e Sousa, na conferência de imprensa de apresentação da 5.ª edição da Semana Incluir+, a decorrer de 26 de Novembro a 12 de Dezembro, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, no âmbito da comemoração do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.

Numa altura em que se discute a revisão dos direitos da pessoa com deficiência, Lucinda Vilaverde disse aos jornalistas que espera que haja uma revisão efectiva da lei, apontando desigualdades “gritantes”, nomeadamente na falta de protecção às famílias. “Quase nunca não se fala no flagelo de ter um filho com deficiência e ficar na pandemia em casa. Não há, de facto, uma voz para quem não tem voz”. Para Lucinda Vilaverde “esta semana da inclusão ajuda a espicaçar algumas mentes de que as pessoas com deficiência são capazes, mas a sociedade ainda está a anos luz de responder a essas necessidades e capacidades”, realçando a importância deste grupo de parceiros locais que , ao longo desta semana, desenvolve um conjunto de actividades, no âmbito da inclusão de pessoas com necessidades específicas. “Este grupo tem sido uma boa plataforma de reivindicação. É preciso visibilidade nestas reivindicações de colocar em prática a lei”.

Aida Alves, directora da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva (BLCS), explica que “esta semana pretende criar uma rede local do concelho entre pessoas e instituições para desenvolver um programa cultural, inclusivo, artístico onde onde eles possam mostrar as valências que cada instituição faz, trazendo sempre à participação das actividades os seus associados que são portadores de deficiência”.
A directora da BLCS sublinha que esta semana começou com uma partilha de boas práticas de que as pessoas se reconheçam num programa comum. “Aquilo que eu assisto é que eles enquanto instituições podem fazer muito mais juntos. Esta semana da inclusão contribui para a consolidação das necessidades e de uma resposta comum”.

A Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva vai celebrar quatro novos acordos de cooperação, com a SalusLive – Centro Terapêutico, a NEED Cooperativa, a Associação YAY – Educação em Inclusão e o Centro Novais e Sousa, no dia 26 de Novembro, pelas 10 horas, no momento de abertura da Semana da Inclusão que decorre até 12 de Dezembro, onde inclui a comemoração, no dia 10, do Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho