Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Opera em Barcelos supera expectativas
Sobreposta encerra ano letivo em ambiente de festa

Opera em Barcelos supera expectativas

Vikings estão de volta com Feira Medieval na Praça D.?Maria II

Cávado

2019-06-10 às 20h03

Redacção

O Conservatório de Música de Barcelos apresentou nos dias 5, 6 e 7 de Junho, no Teatro Gil Vicente em Barcelos, uma nova produção tão desafiante como memorável da ópera D. Giovanni de W.A. Mozart.

Após o êxito das apresentações das óperas Cosi fan Tutte de W.A. Mozart (2016) Carmen de Bizet (2018), o Estúdio de Ópera do CMB foi desafiado a apresentar esta obra prima do genial compositor austríaco com uma encenação enriquecida por um cenário, figurinos e adereços que por vezes nos transportou para um teatro profissional, permitindo ao elenco constituído por alunos fazer esquecer a sua jovialidade e a exigência dos seus papéis.

Com uma encenação preocupada em ser o mais próxima da época (sec.XVIII), a ópera começa numa noite em Sevilha, no alpendre do palácio do Comendador (Miguel Barreira), Don Giovanni (João Miranda) tenta “conquistar” Donna Anna (Tânia Macedo), mata o pai desta, que é o comendador, e foge sem ser reconhecido. Don Ottavio (Rúben Fernandes), noivo de Donna Anna, jura protegê-la e vingá-la. Após esta cena mais dramática, começam a surgir um seguimento de cenas que muitas gargalhas arrancou do público que lotou as três récitas. Sempre pronto para novas aventuras, Don Giovanni tenta livrar-se de Donna Elvira (Catarina Miranda e Cláudia Pereira), que acabara de a abandonar, recorrendo ao seu criado Leporello (Bruno Oliveira), que lhe oferece o catálogo das conquistas do seu senhor e mostra-lhe o conteúdo de um baú que o acompanha desde o início ópera, recheado de souvenires das suas conquistas. Ao passar por uma boda camponesa, Don Giovanni tenta seduzir a noiva Zerlina (Beatriz Gomes, Diana Martins e Joana Teixeira), salva atempadamente por Donna Elvira. Entretanto Donna Anna, apavorada, reconhece pela ousadia de Don Giovanni que é ele o assassino de seu pai. O final do primeiro ato atinge o seu auge quando Don Giovanni improvisa uma festa para receber Zerlina, tenta arrastá-la para fora, esta grita por socorro e o libertino, desmascarado, consegue fugir. O segundo ato começa com Don Giovanni a tentar livrar-se novamente de Donna Elvira, ao trocar de roupas com o seu criado, para poder seduzir a empregada desta com a famosa serenata “Deh vieni alla finestra”. Leporello, sem saber como se livrar de Donna Elvira, é apanhado pelas outras personagens e, ao ser ameaçado de morte, revela a sua identidade. Voltando-se para cenas mais dramáticas, Don Giovanni, juntamente com o seu criado, vê-se junto ao mausoléu do Comendador, cuja a estátua se movimenta de forma assustadora. Don Giovanni convida-a para jantar e esta responder afirmativamente.

Já no seu palácio, Don Giovanni ceia alegremente interrompido por Donna Elvira que lhe pede que mude de vida. Entretanto chega a estátua do Comendador que lhe convida também a arrepender-se, este recusa-se terminando assim a ópera com a entrada de um coro de chamas que o leva para o inferno.

Apesar de uma grande parte da ópera ser bastante cómica, centrada essencialmente na personagem do Leporello que muito divertiu o público, o simbolismo do libreto e da personagem que dá nome à ópera, da vida libertina, foi apresentado a um nível que ultrapassou veemente as expetativas de todos, atendendo que se tratou de um projeto escolar de nível não superior, registando-se, mais uma vez, a capacidade do Conservatório de Música de Barcelos em proporcionar à cidade de Barcelos este género musical que, infelizmente, é muito raro nas nossas cidades portuguesas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.