Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Oferta de arrendamento cai 61% em Braga
Politécnico de Viana do Castelo lança campanha de crowdfunding

Oferta de arrendamento cai 61% em Braga

CVR, CM Guimarães e Laboratório da Paisagem promovem concurso para um Natal mais sustentável

Oferta de arrendamento cai 61% em Braga

Braga

2022-11-04 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

‘Stock’ de casas disponíveis para arrendar no distrito de Braga caiu 61% no terceiro trimestre deste ano, face ao mesmo período do ano passado. No distrito de Viana do Castelo a quebra foi de 37%. Minho segue tendência nacional.

Citação

A oferta de casas para arrendar em Braga desceu 61% no terceiro trimestre de 2022, face ao ‘stock’ que estava disponível no mesmo período de 2021, segundo um estudo do idealista, o principal Marketplace imobiliário do sul da Europa.
O mesmo estudo avança ainda que no distrito de Viana do castelo, a oferta de casas para arrendar também caiu, neste caso 37% face ao período homólogo de 2021.
A diminuição da oferta no mercado de arrendamento no Minho segue assim a tendência nacional. Segundo o referido estudo, a oferta de casas para arrendar em Portugal desceu 53% no terceiro trimestre de 2022. A descida verificou-se em 17 capitais de distrito no último ano. A liderar a lista encontram-se Aveiro (menos 68%) e Porto (menos 68%), seguidos por Lisboa (menos 66%) e Braga ( menos 61%) como as capitais de distrito onde “stock” disponível para arrendar casa mais desceu.
Por outro lado, Santarém, foi a cidade onde mais cresceu a oferta (33%), seguida por Bragança (20%), sendo as duas únicas cidades analisadas onde o ‘stock’ aumentou.
Analisando por distrito e ilhas, o ranking da descida da oferta durante o último ano é liderado por Lisboa (menos 59%) e Porto (menos 59%). Seguem-se a ilha de São Miguel (menos 54%), Aveiro (menos 52%), Braga (menos 48%), Viseu (menos 47%), ilha da Madeira ( menos 42%), Coimbra (menos 42%), Évora (menos 41%), Leiria ( menos 37%), Viana do Castelo (menos 31%) e Setúbal ( menos 27%). Em Bragança, o ‘stock’ de casas para arrendar no último ano subiu 47% e em Santarém subiu 12%.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho