Correio do Minho

Braga,

- +
Observatório ajuda na procura de emprego
Guimarães afirma-se no domínio da Inteligência Artificial

Observatório ajuda na procura de emprego

Bacalhau, picanha e costelinha ‘barbecue’ para saborear no Estação 63

Observatório ajuda na procura de emprego

Braga

2012-05-02 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

A organização da Capital Europeia da Juventude aproveitou o Dia Mundial do Trabalhador para apresentar o Observatório de Juventude de Braga.

Padre e sociólogo, Eduardo Duque é o coordenador do Observatório de Juventude de Braga, plataforma de recolha e interpretação de informação sobre a população do concelho entre os 14 e os 35 anos de idade. “Promover a empregabilidade através da sistematização e análise da informação sobre os percursos educativos dos jovens é objectivo do Observatório, iniciada lançada no âmbito de Braga 2012 Capital Europeia da Juventude (CEJ).

Ontem, em conferência de imprensa, o vereador da Juventude da Câmara de Braga, Hugo Pires, precisou que o Observatório, lançado em parceria com a Associação Académica da Universidade do Minho e a Pastoral Universitária de Braga, vai permitir “perceber os anseios e as necessidades dos jovens”.
Os promotores do projecto estão cientes da “necessidade de um levantamento rigoroso dos dados socioculturais e socioeconómicos com base demográfica e com indicadores educativos e de empregabilidade”.

Não é agência de emprego

Eduardo Duque, que é também o responsável da Pastoral Universitária de Braga, esclareceu que “o Observatório não vai arranjar empregos, apenas dar indicadores científicos” que facilitem a sua procura por parte dos jovens. Este sociólogo deseja que o Observatório continue para lá de 2012, propósito que dependerá da adesão que a plataforma de informação venha a ter por parte de entidades como as universidades, Instituto de Emprego, Instituto da Juventude e outras.

A equipa inicial do Observatório é constituída por especialistas das universidades de Lisboa, Minho, Católica e do Instituto Politécnico do Cávado e Ave, os quais terão por missão reunir, interpretar e disponibilizar informação sobre a população juvenil, nomeadamente em parâmetros como a demografia, família, educação e formação, empregabilidade, hábitos de vida e saúde, ambiente social e acesso à informação e novas tecnologias.

Eduardo Duque reconhece a falta de “triangulação” de dados estatísticos sobre o emprego e a educação, por exemplo. “Vamos disponibilizar dados com comentários. Números há muitos, mas números bem interpretados há poucos”, disse.

O responsável da Pastoral Universitária, autor do estudo ‘Os Jovens e a Religião na Sociedade Actual. Comportamentos, Crenças, Atitudes e Valores no Distrito de Braga’, conta ter os primeiros dados do Observatório dentro de um a dois meses, numa plataforma acessível através do sítio internet da CEJ (www.bragacej2012.com).

Hélder Castro, presidente da Associação Académica da Universidade do Minho, vê no Observatório mais um instrumento de promoção do emprego e do empreendedorismo juvenil, uma preocupação comum à generalidade das associações de estudantes.
O dirigente estudantil reconhece que há pouca informação fiável sobre o desemprego jovem.

Eduardo Duque acrescenta que para a análise do fenómeno do desemprego juvenil no concelho de Braga é fundamental juntar os dados sobre o percurso dos recém licenciados reunidos pela Universidade do Minho e Universidade Católica Portuguesa e analisá-los com uma única metodologia.
Para o vereador da Juventude, o projecto apresentado ontem, o Dia Mundial do Trabalhador, é a prova de que a CEJ “não é uma organização de festas”.

Deixa o teu comentário

Últimas Braga

15 Setembro 2019

Braga promove-se na Suíça

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.