Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Obras na Escola Básica e Secundária Vieira de Araújo começam em Junho
Intervenção profunda na faixa da Rodovia promete alterar completamente a mobilidade em Braga

Obras na Escola Básica e Secundária Vieira de Araújo começam em Junho

Carnaval na Praça afirma-se como uma das apostas do Município de Monção

Vale do Ave

2017-04-10 às 11h21

Redacção

O Município de Vieira do Minho lançou recentemente a concurso a obra de requalificação da Escola Básica e Secundária Vieira de Araújo. Num investimento de 3 milhões de euros, financiados em 85 por cento ao abrigo do ‘Portugal 2020’ e a autarquia suporta 7,5 por cento da verba (correspondente a 225 mil euros).

O Município de Vieira do Minho lançou recentemente a concurso a obra de requalificação da Escola Básica e Secundária Vieira de Araújo.
Num investimento de 3 milhões de euros, financiados em 85 por cento ao abrigo do ‘Portugal 2020’ e a autarquia suporta 7,5 por cento da verba (correspondente a 225 mil euros).

O edifício tem mais de 25 anos e já não responde às exigências da lei actual, pelo que a remodelação foi considerada uma prioridade. António Cardoso, presidente do município, entende que “a requalificação da escola é uma das nossas prioridades. Apesar de não ser uma obra da responsabilidade directa da autarquia, estamos desde o início, empenhados e determinados na sua concretização”.

O autarca considera mesmo que “o projecto de arquitectura da nova escola  responde competente e totalmente às exigências e especificações legais, tendo merecido emissão de parecer favorável por parte da Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares. A execução desta obra, que terá grande significado para todo o concelho, será um excelente suporte para promoção e a construção de uma Escola harmoniosa, funcional, proporcionada e com identidade própria”.

As obras prevêm a requalificação de algumas das construções existentes, e a construção de um edifício de raiz para albergar a administração, a direcção e unidades sanitárias gerais e espaços de trabalho de professores. Deste processo de requalificação resultará um edifício moderno, adaptado às necessidades atuais, com 50 salas de aula, salas de laboratório, salas de tecnologias de informação e comunicação, biblioteca e ainda uma zona de recreio coberto polivalente que será o centro de toda a vivência da comunidade escolar.

Os passadiços serão cobertos e estão garantidas condições de acessibilidade para os cidadãos portadores de deficiência física.
O edifício principal terá dois elevadores e os edifícios estão ligados por rampas. Estão previstos também trabalhos de isolamento térmico e a retirada de placas de fibrocimento.
As obras devem arrancar em Junho e terão um prazo máximo de um ano e meio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.