Correio do Minho

Braga,

Obras na EB 2,3 e Secundária Bento da Cruz concluídas para o início das aulas
Diversão é a palavra de ordem na ‘Augusta Con’ no Mosteiro de Tibães

Obras na EB 2,3 e Secundária Bento da Cruz concluídas para o início das aulas

Trajes do Baixo Minho desfilaram na passerelle

As Nossas Escolas

2018-09-03 às 10h11

Redacção

Executivo Municipal de Montalegre visitou as obras de requalificação da Escola EB 2/3/Sec. Bento da Cruz, confirmando que a intervenção fica concluída a tempo do início do ano lectivo.

Está em fase de conclusão a requalificação da Escola EB 2/3/Sec. Bento da Cruz, em Montalegre. As obras em curso, visitadas pelo executivo municipal, tem um custo total elegível de um milhão de euros, financiados pelo Portugal2020, através do Programa Operacional Norte2020 e pela União Europeia através do FEDER, a que acresce financiamento camarário.
“O desenvolvimento dos trabalhos acontece a bom ritmo, cumprindo o prazo de execução da empreitada e não perturbando o início das actividades lectivas que acontece a 17 de Setembro”, refere, em comunicado, a autarquia liderada por Orlando Alves.
A requalificação deste estabelecimento de ensino engloba a remodelação da cozinha, refeitório, polivalente e gimnodesportivo, sendo que, posteriormente, serão intervencionados os pavilhões de aulas e os espaços exteriores.
A Câmara de Montalegre recorda que incluiu no pacto territorial do Alto Tâmega o projecto de recuperação de todas as escolas do concelho.

Sobre a visita às obras em curso na Escola EB 2/3/Sec. Bento da Cruz, Orlando Alves, referiu que o objectivo desta deslocação foi perceber o andamento dos trabalhos.
“É uma visita que se impõe uma vez que se aproxima o início do ano lectivo. É a data limite para que as obras da primeira fase de intervenção estejam concluídas. Preocupa-nos o cumprimento dos prazos e a eficácia do serviço”, afirmou o autarca montalegrense.
O edil explicou que “neste tipo de investimentos aparecem sempre os imprevistos”: No gimnodesportivo, por exemplo, foram confrontados com uma intervenção que não estava prevista. “O piso foi retirado mas exige um tratamento especial que poderá atrasar as obras. Era um espaço degradadíssimo que depois deste investimento vai resultar num local acolhedor onde o processo de ensino e aprendizagem vai desenvolver-se com maior conforto. Fico satisfeito com o que vejo”.

Orlando Alves realçou ainda que esta escola “não é um espaço da responsabilidade do município” mas a Câmara quis fazer esta candidatura em articulação com a Direcção Geral dos Equipamentos Educativos e a direcção da escola. “Estamos a falar de um investimento de cerca de 300 mil euros e que sai dos cofres do município. Estamos satisfeitos porque estamos a investir num espaço onde os nossos jovens possam valorizar-se e aprender”, justificou.
Já a vereadora da Educação, Fátima Fernandes, manifestou o seu orgulho por esta requalificação.
“Trata-se da minha escola, tendo vindo para cá no segundo ano da sua abertura e, por isso tenho aqui uma parte emotiva. Vi a degradação após tantos anos de uso e agora é uma grande alegria ver esta remodelação. Queremos dotar as infra-estruturas escolares das melhores condições e tenho a certeza que os alunos se sentirão melhor na sua escola. A educação é uma área de extrema importância”, acrescentou a vereadora.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.