Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Obra de 2,4 milhões de euros avança após acordo de gestão
Praias do Minho prontas para receber veraneantes com responsabilidade

Obra de 2,4 milhões de euros avança após acordo de gestão

Caminhos de São Bento: sinalização concluída

Obra de 2,4 milhões de euros avança após acordo de gestão

Alto Minho

2020-05-30 às 08h03

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Requalificação da Quinta da Bouça, em Darque, por 2,4 milhões de euros, vai avançar após um acordo de gestão entre a Câmara Municipal de Viana do Castelo e a Infra-estruturas de Portugal.

‘Requalificação do Espaço Público da Quinta da Bouça’ vai avançar após a Câmara Municipal de Viana do Castelo e a Infra-estruturas de Portugal terem assinado um acordo de gestão. A obra, na freguesia de Darque, representa um investimento de 2,4 milhões de euros que acontece no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano - PEDU.
O acordo agora formalizado permite ao município “qualificar aquela zona de habitação multifamiliar com execução de ciclovias, vias pedonais e ajardinamento junto da Estrada Nacional (EN) 13”. No acordo de gestão é indicado ainda que o município, “além da construção dos referidos percursos pedonais e cicláveis, manifestou interesse em assegurar a sua conservação, manutenção e limpeza, contribuindo, deste modo, para a melhoria das condições de acessibilidade e segurança da circulação ciclável e pedonal local, em alternativa à rede viária”, pode ler-se no comunicado enviado pelo município.

Sendo que “a Infra-estruturas de Portugal, S.A. verificou que a solução apresentada é adequada, visando a garantia das condições de sustentabilidade ambiental, de fluidez de tráfego e segurança da circulação”, lê-se ainda no documento.
Segundo a memória descritiva, “o espaço público apresenta-se desprovido de áreas verdes, de mobiliário urbano, com o pavimento degradado e existem algumas zonas em terra. Sendo que todos estes factores contribuem para a degradação do espaço público e consequente diminuição da qualidade de vida da população aí residente”.
A empreitada pretende, por isso, “requalificar uma zona de habitação multifamiliar ajustada aos novos imperativos de ordenamento do território e de qualificação ambiental”.

A implementação desta área residencial tem como objectivos gerais, acrescenta a mesma nota, “qualificar o ambiente urbano; a promoção e valorização da qualidade ambiental através da redefinição de aéreas de circulação automóvel e pedonais; implementação de um corredor para bicicletas (ciclovia) paralelamente à E.N.13, e complementado por zonas arborizadas e áreas ajardinadas e reordenamento de estacionamento público de apoio à área comercial e residencial”.
A intervenção prevê também a substituição dos materiais e/ou recuperação dos existentes nos arruamentos e a criação/ reorganização de bolsas de estacionamento, de forma a introduzir melhorias significativas na acessibilidade e mobilidade, promovendo a circulação pedonal e ciclovia. A proposta prevê ainda a eliminação dos muros existentes contíguos à E.N.13.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho