Correio do Minho

Braga,

- +
O Centurium: Projecto regressa às origens em formato programa educativo
Comissão da Agricultura aprova parecer sobre a biodiversidade

O Centurium: Projecto regressa às origens em formato programa educativo

Sobrevivência do mundo rural exige melhor gestão dos recursos naturais

O Centurium: Projecto regressa às origens  em formato programa educativo

Braga

2021-01-17 às 10h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Foi no Agrupamento de Maximinos onde tudo começou. Este ano, o Centurium regressa às origens, mas já em formato de programa educativo. Professores fazem formação e alunos já jogam.

O Centurium - programa educativo está de regresso ao Agrupamento de Escolas de Maximinos, onde tudo começou já lá vão 13 anos.
Integrado no Plano Anual de Actividades do Agrupamento de Escolas de Maximinos, está a decorrer mais uma oficina de formação do Centurium, envolvendo professores de várias áreas de docência. “Retomando uma abordagem iniciada há 13 anos na Escola Secundária de Maximinos, onde nasceu o projecto, pretende-se dar agora sequência desenvolvendo um programa direccionado para alunos dos diferentes ciclos de ensino das escolas do agrupamento”, pode ler-se na nota enviada pelo agrupamento.
Face ao interesse pedagógico do programa, que consiste no facto de uma forma lúdica, utilizando jogos de tabuleiro que remontam ao período romano (romanização), “tornar atractiva e fácil para os alunos uma série de aprendizagens importantes para a sua formação”, o Agrupamento de Escolas de Maximinos decidiu aceitar o repto e apostar no programa educativo - Centurium.
“Os diferentes jogos, possíveis de aplicar em qualquer disciplina, permitem estabelecer entre os jogadores uma linguagem lúdica, mais universal, capaz de ultrapassar múltiplas barreiras, nomeadamente linguísticas presentes nas escolas deste agrupamento, que recebe com frequência jovens alunos provenientes de países do Médio Oriente e África, de forte emigração, e que chegam sem outra língua que não seja a materna”, justifica ainda a mesma nota, reforçando aqui a comunicação, que “encontrará assim novos caminhos que serão simultaneamente caminhos para a integração desses jovens, incluindo os alunos portadores de deficiência”.
Numa fase mais avançada do programa, o Agrupamento de Escolas de Maximinos pretende um maior envolvimento com cada vez mais participantes. “Através dos professores dinamizadores, serão organizados torneios, primeiro nas turmas, depois em cada escola e por fim em todo o agrupamento, fomentando uma competição saudável, importante na formação global dos jovens”, informou ainda o Agrupamento de Escolas de Maximi- nos.
Após todas estas etapas de formação, implementação e competição, o Agrupamento de Escolas de Maximinos tenciona participar no Torneio de Jogos Romanos de Tabuleiro, integrado na realização da próxima edição da Braga Romana, que acontece em Maio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho