Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Novo modelo de mobilidade vai duplicar utilizadores dos TUB
Dores de cabeça chegam ao miolo

Novo modelo de mobilidade vai duplicar utilizadores dos TUB

Vila do Gerês e Parque Nacional acolheram a prova Gerês Extreme Marathon

Novo modelo de mobilidade vai duplicar utilizadores dos TUB

Braga

2016-04-12 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

O novo modelo de mobilidade urbana traçada para a cidade de Braga promete duplicar o número de utilizadores dos transportes públicos até 2025. Esta é uma meta anunciada pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, reafirmada ontem por Baptista da Costa, administrador dos Transportes Urbanos de Braga (TUB). Em declarações ao jornal ‘Correio do Minho’, o administrador dos TUB destacou que este novo modelo de mobilidade agora pensado assenta “numa nova visão política para a cidade de Braga para 2025 anunciada por Ricardo Rio, e que integra precisamente a implementação da nova solução técnica do BRT - Bus Rapid Transit - um projecto de que Braga será pioneira em todo o país”.

O novo modelo de mobilidade urbana traçada para a cidade de Braga promete duplicar o número de utilizadores dos transportes públicos até 2025. Esta é uma meta anunciada pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, reafirmada ontem por Baptista da Costa, administrador dos Transportes Urbanos de Braga (TUB).

Em declarações ao jornal ‘Correio do Minho’, o administrador dos TUB destacou que este novo modelo de mobilidade agora pensado assenta “numa nova visão política para a cidade de Braga para 2025 anunciada por Ricardo Rio, e que integra precisamente a implementação da nova solução técnica do BRT - Bus Rapid Transit - um projecto de que Braga será pioneira em todo o país”.

O BRT baseia-se num sistema de transportes público de alto nível e qualidade, funcionando com veículos rodoviários de passageiros num canal próprio, mas através do qual Braga pretende aumentar o uso do transporte público em detrimento do individual e, simultaneamente, dar novas vias para quem quiser usar a bicicleta.

“Este modelo é já usado em muitas cidades em todo o mundo, sobretudo na América Latina e agora já na Europa, em França e Espanha, por exemplo, precisamente por se tratar de fácil implementação e por ser um veículo muito mais rápido e muito mais barato, inclusivamente até mais do que o metro de superfície que conhecemos”, referiu Baptista da Costa.
“O BRT oferece às pessoas uma maior comodidade e conforto e tem como objectivo principal dar aos passageiros aquilo que eles mais precisam - que é um transporte na cidade seguro, rápido, cómodo e eficaz”, frisou o administrador dos TUB.

Nos últimos dois anos e meio, os TUB levaram a cabo uma série de estudos técnicos tendo em vista a implementação deste modelo de transporte urbano na cidade, estudos estes que levam a que os TUB estejam já neste momento totalmente preparados para a implementação deste projecto inovador, que promete regenerar ‘de fio a pavio’ Braga.

“Temos os estudos técnicos feitos e este é um projecto que é já tecnicamente viável”, garantiu Baptista da Costa, indicando inclusive ter já também uma equipa técnica pronta.
“Dentro desta nova visão política da cidade que o presidente da Câmara Municipal de Braga tem para 2025, que prevê uma Braga a funcionar com 18 mil utilizadores de bicicletas, maiores percursos pedonais e menos 25 por cento de automóveis em circulação, foi dada uma grande missão aos TUB: duplicar o seu número de passageiros, passando dos 11 milhões para os 20 milhões. Essa é a nossa missão e o nosso objectivo”, sublinhou Baptista da Costa.

Este novo modelo de mobilidade urbana liderado por Braga e pelos TUB, orçado em 135 milhões de euros, tem sido apresentado em vários pontos do país, o último dos quais em Gaia, durante a conferência ‘Da Mobilidade à Acessibilidade - Os Transportes nas Cidades Portuguesas em 2030’, no passado fim-de-semana, pelo próprio presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio.
“Reduzir o volume de tráfego e o transporte motorizado, minimizar o impacto ambiental e melhorar a interligação entre diferentes áreas da cidade” são alguns dos objectivos frisados pelo autarca bracarense.

Ricardo Rio: “Estas intervenções são um passo para concretizar a nossa visão de futuro”

“Braga vai dispor, ao longo dos próximos anos, de cerca de 12 milhões de euros para a criação de corredores dedicados a transportes colectivos, melhoria das condições pedonais e de circulação para instalação de vias cicláveis, sistemas de controlo de tráfego e melhoria dos transportes públicos. Estas intervenções são um passo no sentido de concretizar a nossa visão para o futuro”, defendeu o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, na sua intervenção durante a conferência em Gaia, no passado fim-de-semana.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho