Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Nova direcção da Associação Nacional de Professores propõe pacto educativo de 8 a 12 anos
Um Conto Policial junta mortes e suspense

Nova direcção da Associação Nacional de Professores propõe pacto educativo de 8 a 12 anos

Porto d'Ave e Joane empatam em jogo sem golos

Ensino

2018-01-29 às 09h08

José Paulo Silva

Associação Nacional de Professores realizou XIV Congresso Ordinário. Actual direcção renova mandato.

Paula Figueiras Carqueja foi ontem reeleita para um terceiro mandato como presidente da Associação Nacional de Professores (ANP). No XIV Congresso Ordinário, que decorreu em Braga, foi aprovada a moção global de estratégia para o próximo triénio apresentada pela direcção nacional.
A presidente da ANP assumiu que o próximo mandato será de continuidade do trabalho realizado nos últimos oito anos, ceclarando como princípio para o novo mandato a promoção da formação, qualificação, valorização e desenvolvimento científico, pedagógico, didáctico, cultural, social e profissional dos educadores de infância e dos professores.

Um pacto educativo com duração de 8 a 12 anos, a celebrar entre o Governo, os partidos com assento na Assembleia da República e a sociedade, é uma das propostas da nova direcção da ANP, a par da desburocratização da actividade docente, da redução do número de alunos por turma em todos os níveis de ensino e da uniformização da educação pré-escolar com o alargamento efectivo para os três anos de idade.
A municipalização da Educação é outra das matérias tratadas na proposta programática para o triénio 2018-2020, com os dirigentes da ANP a considerar que não podem ser integradas no âmbito de competências municipais a organização curricular e pedagógica das escolas, a gestão do pessoal docente quanto ao recrutamento, salários, carreiras, avaliação de desempenho e exercício da acção disciplinar.

Competirá, por outro lado, às autarquias a conservação e manutenção dos edifícios da rede pública, desde a educação pré-escolar ao ensino secundário, bem como o regime de acção escolar e os transportes escolares.
No capítulo da formação e aposentação, o programa da nova direcção da ANP defende uma aposta na formação inicial de professores que contemple uma maior carga horária em contexto de sala de aula/prática pedagógica, a reintrodução da formação contínua em tecnologias da informação e comunicação e o descongelamento da progressão na carreira docente com contagem integral do tempo de serviço prestado.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.