Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
“Não tenho medo do que possa acontecer no futebol”
Portugal com 119 mortes e mais de 5.900 infectados

“Não tenho medo do que possa acontecer no futebol”

Mil refeições servidas a profissionais de saúde, de segurança e alunos

“Não tenho medo do que possa acontecer no futebol”

Desporto

2020-03-26 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Custódio esteve à conversa com os jornalistas e não se mostrou preocupado com a possibilidade ou não de terminar o campeonato. Prioridade é, sim, que todos se unam no combate à pandemia.

Foi apresentado como treinador principal do SC Braga no dia 5 de Março. Realizou um jogo, venceu-o e, depois disso, a competição foi suspensa. As duas últimas semanas têm sido passadas em casa, longe do contacto com os jogadores. Este é, pode dizer-se, um tempo diferente, onde as novas tecnologias ajudam a minimizar o problema. Como é que se trabalha por estes dias? “Não é fácil”, admite o técnico de 36 anos.
“ Uma das respostas está nesta conferência que estamos a fazer, através das novas tecnologias. Tento manter todas as rotinas e depois trabalhar através da observação do que é o nosso jogar, os nossos princípios, mas também procurar estar em contacto com os jogadores, tento mandar mensagens, para me inteirar de como eles estão e de como estão a viver este momento, que não é fácil para ninguém.
Sobre a possibilidade de o campeonato poder ser retomado nos próximos tempos, com vista ao seu término, o técnico admite que nem sequer perde tempo a pensar nisso.

“Não tenho pensado muito nem sei se isso é o mais importante neste momento. Importante para mim é que as pessoas estejam em segurança e que não lhes falte nada e que possam, desde casa, apoiar os nossos profissionais de saúde. Nunca reflecti sobre isso. O meu foco neste momento, e penso que tem de ser o foco de todos nós, é o combate a esta pandemia. Temos de ser muito responsáveis. Não tenho medo do que possa acontecer em termos futebolísticos”, assume, rejeitando contudo a ideia de que a saúde dos jogadores possa estar em causa caso se confirmem dois ou três jogos por semana.
“Tenho a certeza absoluta de uma coisa. As equipas vão estar em pé de igualdade, todos vão estar prontos para disputar as jornadas que faltam, se assim acontecer. Não tenho dúvidas nenhumas que nós, SC Braga, estaremos preparadíssimos”, garantiu.

Quando questionado se o resto do campeonato poderia ficar desvirtuado depois de uma paragem tão prolongada, Custódio rejeitou.
“Só acho que não é benéfico para ninguém. É uma situação nova, ninguém estava à espera. Claro que uma paragem nestas circunstâncias não é benéfica, não só para o futebol, mas também para outros sectores. Levo isto mais para o combate que temos de fazer neste momento e fundamentalmente dizer que o SC Braga estará preparado. Queremos todos jogar, como é óbvio. Não me parece que fique desvirtuado, o que sei é que ninguém podia controlar isto”, aponta, sem deixar de notar que procura, todos os dias, adaptar-se a esta nova realidade, que exige outro tipo de dinâmica.

“Sou uma pessoa positiva e que acredita que tudo vai ficar bem”

Apesar de ter tido poucos treinos com os atletas no campo, por forma a implementar as suas ideias, Custódio não vê isso como uma desvantagem, revelando que vai passando aos atletas vídeos para que possam ir assimilando algumas coisas.
“Tenho tido algum cuidado, naturalmente. Mas o SC Braga tem uma forma de jogar bastante assimilada e que é transversal no clube. Partilhamos alguns vídeos com os jogadores, daquilo que têm de fazer e corrigir, mas no fundo é para lhes deixar uma mensagem simples, de que estamos com saudades deles. Queremos que eles continuem a preparar-se, com foco e mentalmente muito fortes porque um dia regressarão e ansiamos que isso aconteça. Sou uma pessoa muito positiva e que acredita que vai tudo correr bem”, disse, contando que gosta de falar diariamente com os atletas.

“Vou falando com quatro ou cinco jogadores por dia. Vou tentando inteirar-me da situação deles. Serei sempre alguém muito próximo dos jogadores. A minha forma de estar e de liderar será sempre essa. Neste momento estou realmente muito preocupado com toda esta situação, com o bem-estar deles, que não lhes falte nada. É comparável à preocupação que tenho com o bem-estar da minha família”.
Perguntaram ainda ao técnico se tinha ficado um amargo de boca por ter sido “obrigado a parar” depois de ter feito apenas um jogo à frente do SC Braga.

“Claro que não queríamos passar por esta situação. Não posso ser egoísta ao ponto de colocar todas as minhas ambições à frente de uma situação de calamidade pública, em que temos de combater esta pandemia. Foi algo que ninguém consegue controlar”, referiu, admitindo, ainda, que os desenhos tácticos que mostrou no desafio frente ao Portimonense (3-4-3/3-5-2) são para manter. “O sistema é sempre o início de algo. Na minha curta passagem como treinador principal já jogava com esse sistema, em termos ofensivos com dinâmicas muito parecidas e em termos defensivos com algumas nuances. Como disse na apresentação, a palavra será continuidade. Acredito nesta forma de jogar e de estar. Acredito nesta ideia que é, de alguma forma, transversal às equipas do SC Braga”, assegurou.

A terminar, o técnico dedicou ainda algumas palavras para felicitar todos aqueles que, à imagem dos atletas, técnicos e demais estrutura do SC Braga, se associaram aos profissionais de saúde na luta contra a Covid-19.
“O SC Braga tem uma responsabilidade social enorme e, como tal, todos os jogadores e toda a estrutura, bem como a equipa técnica, quiseram-se associar a isso de forma voluntária e isso só nos pode encher de orgulho. Há que dar os parabéns e esperar que outras entidades possam seguir o nosso exemplo. Há muita gente, a título individual e mesmo empresas que o tem feito. Penso que todos temos esta responsabilidade em termos sociais e esta ajuda é fundamental para o país e para o mundo”, destacou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho