Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Não há Papas como as nossas
Pedro Abrunhosa em Ponte da Barca

Não há Papas como as nossas

Modalanhoso impulsiona comércio povoense

Cávado

2018-02-12 às 07h55

Marta Amaral Caldeira

O Festival de Papas de Sarrabulho de Amares é um dos motivos de maior atracção ao concelho nesta época. Muitos são os que já não passam sem ir.

Nestes dias que antecedem o dia de Carnaval, para muitos já é tradição rumar até Amares para degustar as famosas Papas de Sarrabulho no festival que todos os anos é um dos maiores atractivos turísticos do concelho. O evento prolonga-se até amanhã.
Todos os anos, um grupo de seniores bracarenses, da Resisenior, faz questão de ir ao festival degustar as papas. Adoramos vir até Amares deliciar-nos com estas papas. Vimos todos os anos, disse Arlindo Ferreira.
O presidente da Junta de Dornelas, António Paredes, esteve também no arranque do festival. Acho que este é um óptimo certame que serve para dinamizar o nosso concelho, mas é preciso apostar noutras condições infraestruturais para acolher os milhares de pessoas todos os dias. As Papas de Sarrabulho de Amares são conhecidas em todo o lado pela sua qualidade e é por isso que muita gente vem cá. Reny Xavier, funcionário público, estava a deliciar-se com as papas juntamente com um grupo de amigos, igualmente apreciadores.

Esta é uma iniciativa já com vários anos, que promove a gastronomia do concelho de Amares com uma das suas iguarias mais tradicionais que são as Papas de Sarrabulho, mas também a nossa laranja que é conhecida a nível nacional, o comércio local e os nossos restaurantes, frisou, apontando para a necessidade de um espaço multiusos em Amares mais capaz de albergar este festival e outros eventos que se promovem no concelho.
António Pinheiro é natural de Rendufe e vive em Marreiros. Diz-se um apaixonado por Amares e pelas duas tradições, onde a gastronomia é, a seu ver, de excelência. Costumo vir sempre a este festival porque adoro papas. As papas que são servidas neste festival são sempre muito boas. Não há papas como as nossas de Amares, sem dúvida, pois são confeccionadas de forma muito artesanal, com bons vinhos verdes para acompanhar, excelentes vinhos brancos e muito aromáticos e cada vez mais conceituados.

Os melhores vinhos produzidos no concelho podem ser apreciados no festival, tendo um produtor local até lançado um espumante amarense.
Sofia Pinto, responsável por uma associação desportiva amarense, não passa sem ir ao festival. Todos os anos venho a este festival poque considero que é um grande exemplo de dinamização do concelho e, nós, amarenses, temos que ser os primeiros a dar o exemplo e mostrar a todos os que não são de Amares que este é um bom sítio para vir experimentar as Papas de Sarrabulho, tal como em qualquer um dos nossos restaurantes.
Liliana Almeida, gestora de recursos humanos e membro da Assembleia Municipal de Amares, diz que este Festival de Papas de Sarrabulho é excelente para o desenvolvimento e reconhecimento que traz para o concelho e penso que é uma óptima maneira de atrair mais visitantes ao concelho.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.