Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Na primeira linha das boas práticas da sustentabilidade
Vários espaços de Barcelos prontos a acolher infectados

Na primeira linha das boas práticas da sustentabilidade

Aplicação ajuda a comprar medicamentos a partir de casa

Na primeira linha das boas práticas da sustentabilidade

Vale do Ave

2020-02-28 às 10h25

Redacção Redacção

Município de Famalicão integra rede nacional para a implementação em Portugal os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável.

O Município de Vila Nova de Famalicão é o mais recente membro da Aliança para os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em Portugal, uma rede criada em 2016 pela Global Compact Network com o objectivo de criar parcerias para a implementação em Portugal dos dezassete ODS aprovados em Setembro de 2015 pela Assembleia Geral das Nações Unidas.
A adesão foi oficializada no passado dia 21 de Janeiro, no decorrer da conferência comemorativa do 4.º aniversário desta plataforma nacional, que hoje congrega mais de 130 organizações entre organismos públicos, autarquias, empresas e associações empresariais, fundações, universidades e ONG’s.

Na carta de compromisso assinada pelo presidente da câmara municipal, Paulo Cunha assume a vontade da autarquia famalicense em continuar a trabalhar activamente para a “realização dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, em cooperação com as nossas partes interessadas, com as entidades do sistema das Nações Unidas em Portugal e com a comunidade internacional, de acordo com as nossas opções estratégicas, possibilidades e prioridades operacionais”.
Com a adesão a esta plataforma, o município de Vila Nova de Famalicão coloca-se na primeira linha das boas práticas internacionais de desenvolvimento sustentável.

Recorde-se que os 17 ODS representam as prioridades globais para a Agenda 2030 assinada por mais de 190 países. Os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável definem as prioridades e aspirações globais para 2030 e requerem uma acção à escala mundial de governos, empresas e sociedade civil para erradicar a pobreza e criar uma vida com dignidade e oportunidades para todos, dentro dos limites do planeta.
Com base nesta agenda mundial, composta por 17 objectivos e 169 metas, estão previstas acções mundiais nas áreas de erradicação de pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de género, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, assim como outras.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho