Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Murilo encostou para o golo e assegurou mais três pontos
UMinho estuda desenho do fato espacial para Marte

Murilo encostou para o golo e assegurou mais três pontos

IPCA vence concurso Tax Tank da PwC

Desporto

2019-03-17 às 14h00

Carlos Costinha Sousa

SC Braga conquistou o terceiro triunfo em Setúbal na presente temporada, com golo solitário de Murilo que levou os Guerreiros do Minho a manter a pressão sobre os primeiros classificados.

O jogo já se esperava difícil e confirmou-se. Na terceira deslocação do Sporting Clube de Braga ao Estádio do Bonfim, casa do Vitória de Setúbal, na presente temporada, depois de dois jogos e duas vitórias nas taças (Taça da Liga e Taça de Portugal), os Guerreiros do Minho conquistaram o terceiro triunfo e somaram mais três pontos, mantendo a pressão sobre os pri- meiros classificados da I Liga, que só hoje entram em acção.
Como se esperava, o SC Braga entrou forte em campo e conseguiu ser a primeira equipa a criar uma situação de perigo junto da baliza adversária, quando aos quatro minutos, Ricardo Horta esteve perto de conseguir inaugurar o marcador. Num lance muito rápido de transição, após recuperação da bola no meio campo defensivo, Claudemir lança Murilo na esquerda do ataque, o brasileiro faz o cruzamento que sobra para o remate de Ricardo Horta, que embate num defesa contrário, evitando o perigo para a sua baliza.
A resposta sadina chegou pouco depois, com um remate de longe de Nuno Valente, um ex- -Guerreiro do Minho, que Tiago Sá encaixou sem grandes dificuldades.
Aos 16 minutos, mais uma grande oportunidade para os bracarenses, com Murilo a conseguir cruzar na esquerda do ataque, mas Fransérgio, no centro da pequena área, chegou ligeiramente atrasado para encostar para o golo.
Pouco depois, aos 35 minutos, o golo arsenalista já surgiu. Novamente Murilo na jogada, mas desta vez para finalizar, de forma fácil, a ressaca de um primeiro remate de Dyego Sousa, que acertou no ferro da baliza de Makaridze. Excelente trabalho do avançado que vai somar a primeira internacionalização pela selecção portuguesa, que ganhou a bola na grande área e rematou, mas com pontaria a mais.
O resultado acabou por não sofrer mais alterações até ao intervalo, com o jogo a manter uma toada morna, mas sem grandes ocasiões para marcar.
No segundo tempo os bracarenses entraram com personalidade a controlar a vantagem que tinham no marcador, dando mais iniciativa de jogo ao adversário, mas sem permitir também grande veleidades a um Setúbal esforçado, mas que também acabou apenas por conseguir criar algum perigo fruto de uma pressão mais acentuada nos minutos finais da partida. Mas aí entrou também em acção o guarda-redes Tiago Sá, que se mostrou determinado a segurar a vantagem. E fê-lo com grande qualidade.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.