Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Município de Montalgre desafia Marcelo Rebelo de Sousa a condecorar o padre Fontes
Com Cemitérios encerrados, Junta de Merelim (S. Pedro) e Frossos presta homenagem aos entes queridos da população

Município de Montalgre desafia Marcelo Rebelo de Sousa a condecorar o padre Fontes

Autarcas estão a substituir Governo em “muitas responsabilidades”

Município de Montalgre desafia Marcelo Rebelo de Sousa a condecorar o padre Fontes

Cávado

2020-02-27 às 11h38

Redacção Redacção

Desafio foi lançado pelo presidente da câmara, Orlando Alves, nas comemorações dos 80 anos do Padre Lourenço Fontes, considerado o embaixador do Barroso.

O presidente da Câmara Municipal de Montalegre, Orlando Alves, desafiou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a condecorar o padre Lourenço Fontes, nas cerimónias do 10 de Junho (Dia de Camões, de Portugal e das Comunidades Portuguesas)
O desafio foi lançado no fim da inauguração da exposição ‘Alma Mater’, que assinala os 80 anos de vida do padre Fontes.

O autarca disse, referindo-se ao padre Fontes, “estarmos perante a encarnação do povo e da terra que o pariu e o viu nascer”. Por isso, prosseguiu o autarca montalegrense, “entendi que fazia todo o sentido deixar o desafio para que se faça chegar uma mensagem solene e respeitosa à Presidência da República, que é tão solícita a condecorar pessoas que, por vezes, algum tempo depois, nos defraudam, e que, resultam, até, numa vulgarização das condecorações. Neste caso concreto, estamos a falar de um homem nobre, de uma figura excelsa, de um homem íntegro, de carácter, do povo”. apontou Orlando Alves.
O edil de Montalegre acrescentou ainda que “olhamos para ele e vemos a matriz identitária do homem de Barroso, rural. O padre Fontes é a encarnação do povo e da terra que o pariu e o viu nascer. Fez questão de dar a conhecer a pátria barrosã. Se há pessoas que merecem o reconhecimento público, do mais alto magistrado da nação, essa figura é o padre Fontes.”

Orlando Alves frisou que o desafio lançado a Marcelo Rebelo de Sousa “não é uma provocação nem um desafio feito de forma ostensiva. Pelo país, há pessoas que dão o seu melhor para que as localidades onde fazem o seu percurso evoluam e sejam geradoras de sustentabilidade. A sustentabilidade destas terras de Barroso, centrada no padre Fontes, fez-se à volta da cultura, da matriz identitária a dos valores culturais da pátria barrosã. Penso que é merecedor desta sugestão que, muito respeitosamente, faço chegar a sua excelência o senhor Presidente da República”.

O padre Lourenço Fontes nasceu em Cambeses do Rio, concelho de Montalegre, no dia 22 de Fevereiro de 1940, no seio de uma família com 12 filhos. Frequentou o Seminário de Vila Real entre 1950 e 1962. Tornou-se conhecido por ser o organizador e principal impulsionador do Congresso de Medicina Popular de Vilar de Perdizes (também no concelho montalegrense) e das ‘Sextas-feiras 13” de Montalegre. É autor de várias publicações sobre as tradições barrosãs.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho