Correio do Minho

Braga, terça-feira

Município de Barcelos reclama paternidade de D. Gualdim Pais
Pecado da Sé: saborear a boa cozinha regional sem remorsos

Município de Barcelos reclama paternidade de D. Gualdim Pais

IPCA é uma referência e foi escolha para 1500 novos estudantes

Cávado

2018-09-05 às 06h00

Isabel Vilhena

Jornadas Gualdinianas visam dar a conhecer a “verdadeira” origem do monge guerreiro Gualdim Pais, envolvendo os municípios de Barcelos, Braga, Coimbra, Tomar e Vila Verde.

Trazer a questão para o meio científico sobre a verdadeira origem de Gualdim Pais é um dos objectivos das Jornadas Gualdinianas que decorrem entre 22 de Setembro e 20 de Outubro, envolvendo os municípios de Barcelos, Braga, Coimbra, Tomar e Vila Verde.
“Este é um programa que envolve cinco municípios e pretende voltar a trazer a questão para o meio científico sobre a verdadeira origem de Gualdim Pais. Pretende-se abanar as águas e mostrar que a História não é estática, é dinâmica", explicou Armandina Saleiro, vice-presidente da câmara de Barcelos.

“Ao realizarem as Jornadas Gualdianas, os municípios de Barcelos, Braga, Vila Verde e a Santa Casa da Misericórdia de Braga pretendem celebrar o 9.º centenário do nascimento de D. Gualdim Pais, ocorrido no ano de 1118, em Santo André de Marecos, hoje o lugar de Mereces, na freguesia de Barcelinhos, do concelho de Barcelos”, anunciou ontem a organização.
António Afonso da organização prossegue nas explicações, defendendo que, se do ponto de vista cultural, a comemoração da efeméride se justifica, face à grandeza deste grande herói da fundação da nacionalidade, do ponto de vista histórico, a iniciativa serve igualmente para se estabelecer definitivamente a naturalidade deste monge-guerreiro com argumentos conclusivos que virão a lume no decorrer das conferências que estão previstas no programa.
A personalidade do monge-guerreiro Gualdim Pais estará no centro do debate nas jornadas que envolvem os cinco municípios e visam dar a conhecer a “verdadeira” origem do cavaleiro Templário.

Apresentadas ontem em conferência de imprensa, em Barcelos, as Jornadas Gualdinianas vão ter conferências, palestras, o lançamento de um livro, teatro e visitas guiadas a espaços culturais dos cinco municípios.
O objectivo, esclareceu a vice-presidente do município de Barcelos, Armandina Saleiro, é, a propósito dos 900 anos do nascimento de Gualdim Pais, “enaltecer” a figura do monge-guerreiro de Portugal, tendo como ponto de partida a discussão sobre a verdadeira origem do primeiro Mestre da Ordem do Templo português, nomeado por Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal.

Recorde-se que ao longo da história a naturalidade de Gualdim Pais é atribuída ao município de Amares, mas alguns historiadores defendem, tendo por base documentos históricos que serão apresentados e discutidos naquelas jornadas, que a origem do monge-guerreiro é Barcelos.
A vereadora da Cultura de Braga, Lídia Dias, enalteceu o envolvimento dos cinco municípios, salientando como um dos “traços marcantes” desta iniciativa é a apresentação "em todos os concelhos por onde vão passar as jornadas do livro ‘O Fronteiro Deus – A vida Heroica de Gualdim Pais’, da autoria de Fernando Pinheiro.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.