Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Município de Barcelos cria sistema de recolha de biorresíduos
Mercado Municipal de Famalicão reabre ao público após obras de renovação e de requalificação

Município de Barcelos cria sistema de recolha de biorresíduos

Braga dá “mais um passo” na afirmação da vitalidade cultural

Município de Barcelos cria sistema de recolha de biorresíduos

Cávado

2021-02-25 às 10h14

Redacção Redacção

Freguesias urbanas de Barcelos beneficiam em breve da recolha selectiva de biorresíduos. Câmara Municipal investe 350 mil euros no sistema.

O Município de Barcelos vai investir cerca de 350 mil euros num sistema de recolha selectiva de biorresíduos, projecto que conta com uma comparticipação de 173 397 euro sdo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) .
O sistema de recolha de biorresíduos será implementado na área urbana, especificamente freguesias de Barcelos, Vila Boa, Vila Frescainha (São Martinho e São Pedro), Arcozelo, Barcelinhos, Tamel São Veríssimo e Rio Covo Santa Eugénia.

Fonte autárquica justifica que estas são freguesias cujas famílias, pelo facto de viverem maioritariamente em apartamentos, têm maior dificuldade na realização de compostagem dos lixos domésticos.
O sistema, que será implementado entre 1 de Março e 31 de Dezembro, abrangerá mais de 30 mil pessoas, estando também prevista a recolha de resíduos verdes junto de cemitérios. Junto de feiras e mercados serão colocados contentores especícificos.
Os biorresíduos a recolher pelo Município serão encaminhados para a futura unidade de Tratamento Mecânico e Biológico, em fase de conclusão na freguesia de Paradela, que se prevê que arranque no segundo semestre deste ano. Quanto aos resíduos verdes, serão triturados nas instalações do Município, sendo parte dos mesmos utilizados como material estruturante em futuras unidades de compostagem comunitária e o restante encaminhado para a unidade de Paradela para compostagem.

O projecto implica a aquisição de 291 contentores para recolha selectiva porta a porta de biorresíduos alimentares, com capacidade aproximada de 140 litros cada, bem como a aquisição de 100 contentores para deposição de biorresíduos alimentares, com capacidade de 50 litros para entrega em restaurantes e cantinas.
O sistema contará ainda com 35 contentores de 1 100 litros para recolha selectiva de biorresíduos verdes.
Será adquirida uma viaturas para a recolha selectiva de biorresíduos alimentares e outra destinada a biorresíduos verdes.
Na sequência de alterações legislativas, a partir de 1 de Janeiro de 2024, é obrigatória a recolha selectiva de biorresíduos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho