Correio do Minho

Braga,

Município de Amaares mudou de cor política mas não vai mudar de rumo
Motociclista morreu após despiste em Covas

Município de Amaares mudou de cor política mas não vai mudar de rumo

Assembleia Municipal de Braga aprova regularização dos vínculos precários

Cávado

2017-10-13 às 11h27

Redacção

O presidente reeleito da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, afirmou que o município “mudou de cor política mas não vai mudar de rumo” e apontou o saneamento básico como uma das “grandes prioridades” para o novo mandato. Manuel Moreira, que é empossado no sábado, disse ainda que os cinco eleitos pela coligação PSD-CDS vão ter pelouros, embora dois possam ficar como vereadores a meio tempo.

O presidente reeleito da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, afirmou que o município “mudou de cor política mas não vai mudar de rumo” e apontou o saneamento básico como uma das “grandes prioridades” para o novo mandato.
Manuel Moreira, que é empossado no sábado, disse ainda que os cinco eleitos pela coligação PSD-CDS vão ter pelouros, embora dois possam ficar como vereadores a meio tempo.

“Os eleitores disseram claramente que estavam satisfeitos com o rumo trilhado no mandato que agora termina e é esse rumo que vamos continuar. Amares mudou de cor política mas não vai mudar de rumo”, sublinhou.
Nas Autárquicas de 2013, o PS, com uma lista encabeçada por Manuel Moreira, ganhou as eleições para a Câmara Municipal de Amares, mas sem maioria absoluta.
Na altura, o PS elegeu três vereadores, um movimento independente elegeu dois e a coligação PSD-CDS outros dois.

Em Outubro de 2015, Manuel Moreira exonerou de funções o seu vice-presidente, Jorge Tinoco, líder da concelhia socialista, por alegada falta de confiança política.
Para o seu lugar, escolheu Isidro Araújo, que tinha sido o cabeça de lista da coligação PSD-CDS.
Entretanto, Manuel Moreira desfiliou-se do PS e, nas eleições de 1 de Outubro, apresentou-se, como independente, à frente da lista da coligação PSD-CDS, tendo como número dois Isidro Araújo e como número três Cidália Abreu, que em 2013 também sido eleita vereadora pelo PS.

Acabou por alcançar maioria absoluta, conseguindo cinco mandatos, contra um do PS e outro da lista independente.
Além do presidente, Isidro Araújo e Cidália Abreu manter-se-ão como vereadores a tempo inteiro.
Vítor Patrício e João Esteves também terão pelouros, mas deverão ficar como vereadores a meio tempo.

“Todos os eleitos merecem ficar com pelouros e todos fazem falta para trabalhar por Amares”, referiu Manuel Moreira. “Teremos também apostas fortes no turismo e na captação de empresas e criação de emprego”, adiantou o autarca reeleito.

Para Manuel Moreira, o resultado eleitoral em Amares é “a prova provada” de que, sobretudo para as autárquicas, os eleitores “votam nas pessoas e não nos partidos”.
“Os eleitos votam nas pessoas que conhecem e que lhes inspiram mais confiança, independentemente dos partidos por que concorrem”, vincou.

Destacou ainda o facto de a coligação PSD-CDS ter conquistado a maioria absoluta em cada uma das 16 freguesias do concelho. “Com todos a remar na mesma direcção, estão reunidas as condições para um mandato ‘em cheio’ para o concelho e para cada uma das freguesias”, rematou o presidente eleito à Câmara Municipal de Amares.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.