Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Monte Picoto ganhou mais 150 árvores apadrinhadas a partir do sofá
Abel Ferreira: “Se é para isto, tirem o VAR deixem-nos errar à vontade”

Monte Picoto ganhou mais 150 árvores apadrinhadas a partir do sofá

RIET defende equilíbrio entre infraestruturas transfronteiriças para unir territórios

Braga

2019-01-13 às 06h00

Isabel Vilhena

Chama-se ‘Planta uma árvore plantado no sofá’ e ontem voltou a mobilizar dezenas de voluntários na plantação de cerca de 150 árvores autóctones no Monte Picoto.

Cada árvore tem um padrinho que a adoptou através de uma plataforma online.
A iniciativa chama-se ‘Planta uma árvore plantado no sofá’ e ontem voltou a mobilizar dezenas de voluntários na plantação de cerca de 150 árvores autóctones no Monte Picoto.
“A ideia é plantar uma árvore plantando no sofá, ou seja, a partir de casa ajudar o ambiente, mesmo sem ter a disponibilidade ou os meios”, explicou Tiago Santos da ‘Semente Sorridente’, projecto que consiste na plantação de árvores autóctones apadrinhadas através de uma plataforma no computador.

Tiago explica que os passos são muito simples: “só têm que ir ao website escolher o padrinho e o nome da árvore e plantamos em época propícia. Após a plantação enviamos uma foto da localização GPS e a pessoa recebe tudo em casa.”
E assim aconteceu ontem de manhã, cerca de 50 voluntários, incluindo alguns padrinhos, ‘arregaçaram as mangas’ e plantaram diferentes espécies - carvalhos, sobreiros e castanheiros e medronheiros -, colocando estacas com o nome dos respectivos padrinhos. “Procuramos que sejam árvores autóctones porque combatem as espécies invasoras e são melhores para reter a água durante os períodos de seca”, contou Tiago Santos, sublinhando que um dos objectivos é que aconteça “a ligação emocional com as árvores plantadas no Monte Picoto.”

O vereador do Ambiente, Altino Bessa, realça a importância deste projecto ambiental que se junta a outras iniciativas, designadamente a plantação de mais de 7 hectares num projecto financiado de cerca de 165 mil euros pelo Fundo Ambiental.
Altino Bessa lembra que neste “projecto do Picoto sempre quisemos transformar num projecto da sociedade e ao longo destes últimos quatro anos têm passado por aqui milhares de pessoas em várias iniciativas que tem sempre como foco a sensibilização e a importância que o meio ambiente para o planeta, contribuindo, a longo prazo, para um ambiente melhor.”

O responsável do Ambiente realça que o Monte Picoto “é um espaço de excelência. Em breve teremos o parque aventura, queremos também fazer uma rede de percursos pedestres, para BTT e Trail e usufruto, cada vez maior, do número de pessoas neste espaço que irá ao encontro daquilo que pretendemos”, deixando um desafio aos bracarenses: “em vez de subirem os escadórios do Bom-Jesus, tantas vezes, que experimentem vir ao Picoto fazerem esse exercício.”

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.