Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Montalegre investe luzes LED no Multiusos
José Maria Costa recebe condecoração militar

Montalegre investe luzes LED no Multiusos

Vizela de regresso ao trabalho sob "fortes medidas de segurança"

Montalegre investe luzes LED no Multiusos

Cávado

2019-11-15 às 16h39

Redacção Redacção

Investimento ronda os 75 mil euros, anunciou a autarquia liderada por Orlando Alves.

O Parque de Exposições e Feiras de Montalegre, vulgo Pavilhão Multiusos, acaba de receber nova luminária de tecnologia LED. Um investimento próximo dos 75 mil euros, financiado a 50% pelo Fundo de Eficiência Energética (FEE). A obra substituiu toda a iluminação interior e das fachadas exteriores do Pavilhão Multiusos (aparelhos de iluminação tradicional, equipados com lâmpadas de halogéneo, sódio, xénon, fluorescentes…). Os trabalhos, executados pelo município de Montalegre em parceria com a ARENABAT – Agência Regional de Energia e Ambiente do Barroso e Alto Tâmega, apontam uma poupança mínima de 65%. 

Orlando Alves, presidente da Câmara de Montalegre, refere que a "alteração elétrica que fizemos no pavilhão multiusos resulta de uma candidatura ao programa de eficiência energética para edifícios. Foi substituído todo o sistema de iluminação que vai permitir uma poupança energética significativa".

"Trata-se de um investimento no valor de 75 mil euros financiado a 50%. O restante valor foi por conta do orçamento municipal. Estamos com uma iluminação ambientalmente eficiente. É visível um foco de luz muito mais intenso e que ilumina muito mais. Estamos a trabalhar na adaptação às alterações climáticas. Nesse contexto, estamos a fazer um grande esforço. Substituímos todas as luminárias do concelho por lâmpadas LED e que geram uma economia de 160 mil euros/ano. Interviemos no setor da água e reformulámos os jardins porque não podemos dar-nos ao luxo de desperdiçarmos um bem essencial. Transformamos os jardins incorporando plantas que não precisam de uma grande quantidade de água como acontece com a relva", referiu, em nota.

Autarca refere ainda que "aderimos às Águas do Norte aliviando o Rio Cávado de uma elevada retirada de água, cerca de 800 metros cúbicos de água, o equivalente a 1.600 pipas. Estamos a intervir no setor elétrico noutros espaços. Está a decorrer uma candidatura para o edifício da Câmara Municipal e, futuramente, nos espaços do Ecomuseu de Barroso, em Montalegre e Salto. É a nossa adaptação às alterações climáticas, esse grande desafio que tem que mexer com todos nós. Ou ganhamos este desafio ou sucumbimos, morremos nós e todas as espécies e ficamos muito mal na fotografia".

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho