Correio do Minho

Braga,

- +
Monção: Plano de pormenor e salvaguarda de Santa António de Vale de Poldros
Câmara cede espaço para sede da Delegação de Guimarães da Ordem de Advogados

Monção: Plano de pormenor e salvaguarda de Santa António de Vale de Poldros

Sobe para 107 o número de mortos com Covid-19

Monção: Plano de pormenor e salvaguarda de Santa António de Vale de Poldros

Alto Minho

2020-10-28 às 19h19

Redacção Redacção

O Plano de Pormenor e Salvaguarda de Santo António de Vale de Poldros, cuja elaboração foi aprovada em sessão camarária descentralizada, realizada no dia 12 de fevereiro do corrente ano, na freguesia de Parada, preconiza a conservação e valorização de todos os edifícios e espaços públicos, visando a preservação da área intervencionada.

O Plano de Pormenor e Salvaguarda de Santo António de Vale de Poldros, em Riba de Mouro, encontra-se em consulta pública durante um período de 15 dias úteis. Nos termos do Nº2, do Artigo 88º, do Decreto-Lei nº80/2015, o processo de auscultação, iniciado hoje, quarta-feira, termina no dia 17 de novembro, terça-feira.

Publicado ontem no Diário da República, edital nº1155/2020, os interessados poderão proceder à formulação de sugestões, bem como à apresentação de informações sobre quaisquer questões que possam ser consideradas no âmbito do procedimento de elaboração daquele documento.

A formulação de participações deverá ser efetuada por escrito, até ao termo do referido período, devendo ser dirigidas ao Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa. Como alternativa, podem ser enviadas para o correio eletrónico gap@cm-moncao.pt, em impresso próprio, disponibilizado no Balcão Único de Atendimento, Edifício do Loreto, e no portal municipal www.cm-moncao.pt.

Preservar os valores patrimoniais e culturais daquela área

O Plano de Pormenor e Salvaguarda de Santo António de Vale de Poldros, cuja elaboração foi aprovada em sessão camarária descentralizada, realizada no dia 12 de fevereiro do corrente ano, na freguesia de Parada, preconiza a conservação e valorização de todos os edifícios e espaços públicos, visando a preservação da área intervencionada.

Com a definição das condicionantes formais e funcionais dos futuros projetos urbanísticos para aquela zona protegida, pretende-se, entre outros objetivos, preservar os valores patrimoniais e culturais daquela área, maximizando as sinergias e potencialidades e minimizando os impactos negativos.

Além da importância histórica do conjunto arquitetónico existente, a valorização do património cultural é parte essencial do plano de salvaguarda daquela zona de montanha que, na atualidade, desempenha um papel relevante como motor de desenvolvimento económico e turístico para a freguesia de Riba de Mouro e para o concelho de Monção.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho