Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Menos acidentes e vítimas na ‘Operação Páscoa’
“António Cunha é a pessoa certa para impulsionar o desenvolvimento do Norte”

Menos acidentes e vítimas na ‘Operação Páscoa’

Trabalhadores do Hospital de Braga lutam pelas 35 horas semanais

Casos do Dia

2010-04-06 às 06h00

Teresa M. Costa Teresa M. Costa

‘Operação Páscoa - 2010’ da GNR salda-se por menos acidentes e menos vítimas nos distritos de Braga e Viana do Castelo, em comparação com período homólogo de 2009.

Menos acidentes e menos feridos, graves e leves, é o balanço positivo da ‘Operação Páscoa’ deste ano nos distritos de Braga e Viana do Castelo em matéria de sinistralidade.
Não há vítimas mortais a lamentar.
Entre 1 e 4 de Abril, a GNR desenvolveu a ‘Operação Páscoa’, com acções de cariz preventivo, mas sem descurar a fiscalização.

No distrito de Braga, e de acordo com os números disponibilizados pelo oficial de Relações Públicas do Comando Territorial (CTER) de Braga da GNR, Major Armindo Vaz Lopes, registaram-se, durante os quatro dias da operação 105 acidentes, menos quatro que na mesma operação do ano passado.
Quanto às vítimas, os acidentes provocaram dois feridos graves, menos dois que os registados em 2009.
Mais substancial foi a diminuição dos feridos leves com um total de 34, em comparação com os 41 do ano passado.

No distrito de Viana do Castelo, registaram-se menos nove acidentes: houve 25 quando, em 2009, ocorreram 34, revelou o oficial das Relações Públicas do CTER de Viana do Castelo da GNR, major Prazeres.
Os acidentes ocorridos durante a ‘Operação Páscoa’ deste ano causaram um ferido grave e 10 feridos leves, sendo que em 2009 não houve registo de feridos graves.

Trinta e cinco detenções

Na área do CTER de Braga da GNR, durante os quatro dias da operação foram fiscalizados 1773 condutores, 33 dos quais foram detidos.
A maioria das detenções (22) foi resultado da condução sob influência do álcool e 11 por falta de habilitação legal para conduzir.
A GNR instaurou 390 autos de contra-ordenação, 92 por infracções graves e 30 por infracções muito graves.

Mais de 600 condutores foram testados quanto à taxa de álcool no sangue, tendo a GNR registado 46 excessos.
Foram ainda testados dois condutores por suspeita de estarem sob a influência de substâncias psicotrópicas: um deles teve resultado positivo.
Ao nível da velocidade, foram controlados 2334 veículos no distrito de Braga e 17 foram detectados em infracção.

Na área do CTER de Viana do Castelo, que mobilizou uma centena de militares para esta operação, foram fiscalizados 273 condutores, enquanto que o controlo de velocidade foi feito a 3147 veículos, tendo sido detectados 39 em excesso.
Foram instaurados 36 autos de contra-ordenação e detidos dois condutores por condução sob influência do álcool.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho