Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Medicina foi a opção natural para a melhor nova estudante na UMinho
Bombeiros Voluntários pedem união para construir novo quartel

Medicina foi a opção natural para a melhor nova estudante na UMinho

Guimarães assinala Dia Municipal para a Igualdade

Medicina foi a opção natural para a melhor nova estudante na UMinho

Ensino

2021-10-08 às 16h00

Redacção Redacção

Beatriz Oliveira já conhecia a UMinho, entrou com 198,7 valores e ambiciona uma carreira num hospital

Beatriz Machado Oliveira é a melhor nova estudante da Universidade do Minho (UMinho) em 2021/22. Proveniente da Escola Secundária Sá de Miranda, em Braga, entrou em Medicina com 198,7 valores. Ambiciona trabalhar num hospital e admite que chega à UMinho depois de já ter visitado as instalações e ter conhecido vários membros desta academia. Sem segredos que expliquem as boas notas tiradas, a bracarense revela que a opção pela Escola de Medicina da UMinho foi natural.

“Podia escolher qualquer curso no superior, mas desde pequena que quero seguir Medicina”, diz a jovem estudante. “Escolhi a UMinho porque sou de Braga e porque o novo currículo do curso é interessante: contacta-se com a parte clínica logo no 1º ano, há doentes estandardizados…”, começa por explicar a estudante, que teve em conta a opinião que um primo formado neste curso lhe deixou sobre a UMinho e as experiências ao longo do seu percurso académico. A Escola de Medicina não é uma novidade para Beatriz Oliveira, pois já tinha aí estado aquando da sua participação no programa dos melhores alunos do secundário na UMinho. “Gostei bastante dos professores, dos investigadores, dos laboratórios… E acho a Escola grande, a primeira sensação é que me vou perder! [risos] Além disso, há biblioteca e cantina própria, o que é um apoio importante”, destaca.


Inglês e voleibol fizeram parte do percurso

“Nunca tive dificuldade em assimilar as matérias e nunca fiquei contente por tirar uma nota razoável. Queria a melhor nota possível”, realça a estudante, sublinhando a importância de atividades complementares ao longo da sua formação. “Andei desde o 5º ano num instituto de Inglês e desde o 7º ano praticava voleibol no desporto escolar, o que contribui para abrir horizontes”. Beatriz confessa ter ficado “surpreendida” por ser a melhor entre os cerca de 3000 novos estudantes da UMinho. “Estou feliz, motivada e penso que irá ser um bom percurso para mim”, diz a estudante nº 99.988 da UMinho, que vive aquilo que apelida de “uma boa sensação”.

Beatriz imagina-se a trabalhar num hospital quando terminar a sua formação na UMinho e nutre especial interesse pelas áreas de Cardiologia, Neurologia e Cirurgia. Ciente da importância da Medicina, a nova estudante acredita que “a pandemia ajudou a valorizar a área e a importância de prestar cuidados de saúde com qualidade à população”.

O top 3 dos que chegaram este ano letivo à UMinho com melhores classificações só tem alunos em Medicina e provenientes de Braga. Daniel Faria, do Externato Infante D. Henrique (198,2) e Carlos Calheno, da Escola Secundária Carlos Amarante (198.0) serão dois dos novos companheiros de Beatriz. Inês Faria, conterrânea e colega de Beatriz no secundário, será outra das que preenchem as 80 vagas do curso.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho