Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Maximinense já habituou bracarenses aos seus produtos de qualidade
Famalicenses adotaram quase 2000 árvores autóctones

Maximinense já habituou bracarenses aos seus produtos de qualidade

Fafe quer ser palco mundial de reflexão sobre as grandes causas da Humanidade

Economia

2017-11-29 às 09h06

Redacção

A Maximinense é muito mais do que uma pastelaria, abrangendo hoje outras áreas que passam pela oferta de diárias (almoços) e jantares, além da sua não menos famosa pizzaria. No que diz respeito à pastelaria, actividade com que começou a sua laboração, o difícil mesmo é escolher. Desde as suas miniaturas - com destaque para o doce húngaro e os maçapães, até ao afamado Bolo-Rei de Frutos Secos - aqui tudo é apreciado pela sua qualidade, tanto ao nível dos ingredientes utilizados, quanto às técnicas de confecção.

A Maximinense é muito mais do que uma pastelaria, abrangendo hoje outras áreas que passam pela oferta de diárias (almoços) e jantares, além da sua não menos famosa pizzaria.
No que diz respeito à pastelaria, actividade com que começou a sua laboração, o difícil mesmo é escolher. Desde as suas miniaturas - com destaque para o doce húngaro e os maçapães, até ao afamado Bolo-Rei de Frutos Secos - aqui tudo é apreciado pela sua qualidade, tanto ao nível dos ingredientes utilizados, quanto às técnicas de confecção.

Carlos Clemente, que conduz este negócio há 23 anos, refere que mais importante do que inovar “é trabalhar nos produtos que as pessoas mais apreciam”.
No conceito da pastelaria da Maximinense estão integrados também os bolos festivos, nomeadamente de aniversário e comunhões.
Nesta altura do ano, com o Natal à porta, destacam-se as variedades de bolo-rei entre eles o bolo-rei normal, de chila, de frutos secos, de chocolate e ainda o pão-de-ló.

No que diz respeito à padaria, as opções são mais do que muitas. “Temos uma variedade que vai desde o pão de água - o mais escolhido pelos nossos clientes - até ao pão de sementes, de alfarroba, de beterraba e as tradicionais broas de centeio e de milho”, afirma Carlos Clemente.
Almoçar e jantar são outras opções que pode encontrar neste espaço localizado na Rua do Caires, n.º299.

As refeições diárias incluem o prato do dia (entre três à escolha): sopa, pão e bebida de cápsula e café por 4,70 euros (com garrafa de vinho 5,70 euros).
Se preferir levar para casa só paga 4,30 euros.
Aqui poderá também jantar, encontrando os principais pratos tradicionais da gastronomia portuguesa, como a vitela assada, as papas de sarrabulho e os rojões, entre outros. Se quiser pode optar ainda pelos grelhados feitos na casa.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.