Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
‘Março com Sabores do Mar’ é alavanca à recuperação do Turismo
Universidade do Minho abre as portas em formato online

‘Março com Sabores do Mar’ é alavanca à recuperação do Turismo

Desconfinamento atrai mais clientes às lojas e significa esperança na retoma económica

‘Março com Sabores do Mar’ é alavanca à recuperação do Turismo

Cávado

2021-02-26 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

Esposende volta a apostar no evento ‘Março com Sabores do Mar’, embora com um programa adaptado também às contingências impostas pela pandemia e que terá várias acções a decorrer online.

Já a ‘piscar o olho’ à recuperação do sector do Turismo que se espera depois do confinamento, que o Município de Esposende volta a apostar no evento ‘Março com Sabores do Mar’, estendendo-o até ao fim de Abril na expectativa do regresso progressivo dos clientes. Esta 22.ª edição aposta num programa online e com os restaurantes a servirem as melhores iguarias de pescado e marisco em regime de take away e delivery.
“Acredito que as pessoas vão regressar aos restaurantes a partir do desconfinamento gradual que deverá ocorrer em Março e, apesar de ainda não sabermos totalmente o impacto que a pandemia terá no sector da restauração e do comércio, decidimos avançar na mesma com a edição 2021 da iniciativa ‘Março com Sabores do Mar’ porque entendemos que devemos continuar a valorizar e a promover os nossos produtos endógenos e a nossa oferta diferenciada”, indicou Benjamim Pereira, presidente da Câmara Municipal de Esposende.

“Esta 22.ª edição do evento está adaptada à nova realidade, graças aos investimentos que os empresários da restauração fizeram nesse sentido e é a eles que quero deixar uma palavra de esperança, pois sabemos que os encargos são muitos e nós, município, também temos feito a nossa parte nesse sentido, mas estamos atentos e preocupados e a preparar o futuro”, garantiu.
O autarca de Esposende deixou ainda o apelo aos empresários do sector da restauração, comércio e afins, para apostarem também na “capacitação dos recursos humanos”, considerando que esta será uma grande mais-valia no período da retoma da actividade do país, nomeadamente, da actividade turística.

“Gostaríamos que houvesse mais apoios”. Apontando para os “grandes volumes financeiros” que chegarão a Portugal, o presidente da Câmara de Esposende disse que é crucial apoiar também a economia local, além da macro economia. Benjamim Pereira chama a atenção para a importância que o sector do Turismo tem na economia, recordando que antes da pandemia o sector estava a crescer 10% ao ano, e que, a seu ver, “não pode ser relegado para 2.º plano”, aconselhando até a que os apoios cheguem directamente aos empresários para que mais depressa haja retoma. Uma sugestão, aliás, que o autarca de Esposende já fez chegar à Comunidade Intermunicipal do Cávado.

Vencedores do concurso gastronómico de 2020 agraciados com prémios

O prato ‘Ballotine de Polvo à Buraco’, do restaurante ‘O Buraco’, foi o grande vencedor do concurso gastronómico do ano passado do evento ‘Março com Sabores do Mar’.
Apesar da pandemia de Covid-19 ter interrompido a edição’2020 do evento, o Município de Esposende procedeu, ontem, à entrega dos prémios relativos ao concurso.
A ‘Caldeirada no Tachinho’ do restaurante ‘Camelo’ arrecadou o segundo lugar do pódio e os ‘Filetes de Polvo com Arroz do mesmo’, do restaurante ‘Rita Fangueira’, ficou em terceiro lugar.
Nesta edição’2021, o concurso gastronómico volta a repetir-se.

Município de Esposende já apoiou empresas do concelho com mais de 1,2 milhões de euros

Com mais de um milhão de euros já investidos só em apoios às empresas do concelho no combate à pandemia de Covid-19, o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, avançou, ontem, que a autarquia vai dar mais 200 mil euros ao sector da restauração.
A verba foi retirada do Orçamento Municipal e, embora “simbólica” do ponto de vista do valor a atribuir individualmente, na ordem dos 500 euros, esta é, no fundo, mais uma “ajuda” para o arranque da actividade do sector da restauração, bebidas e comércio, que apresentem a justificação das suas perdas.

O presidente da Câmara de Esposende relembrou, todavia, que há muitos apoios indirectos que são dados aos empresários e comerciantes do concelho, nomeadamente ao nível das esplanadas e das taxas de publicidade - impostos de que o Município esposendense prescinde para impulsionar a actividade empresarial local.
“Em Esposende, por exemplo, nunca houve derrama e, fazendo as contas, estaríamos a falar de uma receita de mais de 4ME no final do mandato - é dinheiro que fica nas empresas e é também um apoio que o Município dá às empresas”, refere o edil, dando como outro exemplo, ainda, o facto de Esposende praticar a “mais baixa taxa de IMI (0,30) que é possível”.

Benjamim Pereira indicou que a aposta na promoção do destino turístico de Esposende “é uma prioridade” com o objectivo de cativar cada vez mais turistas e visitantes ao concelho através de uma oferta de experiências únicas, com base na sua gastronomia, paisagem, acessibilidades e qualidade de vida.

Programa ‘Março com Sabores do Mar’ com várias acções a decorrer online

Sérgio Mano, vereador do Turismo da Câmara Municipal de Esposende, apresentou, ontem, em conferência de imprensa, o programa da edição’2021 do evento ‘Março com Sabores do Mar’, que, este ano, se prolonga até ao final de Abril próximo. Com uma aposta forte num programa online, onde várias actividades irão ter lugar desde workshops a show cookings, e uma série de acções e rubricas que envolvem toda a comunidade, desde os chefs às escolas e que vão sendo transmitidas à medida que vão sendo realizadas por via das redes sociais, youtube e do microsite no portal de turismo, onde será possível fazer pesquisas por freguesia, delivery, tipo de prato, etc.
Ao roteiro gastronómico deste ano aderiram 25 restaurantes, que servem as suas melhores iguarias de pescado e marisco em regime de take away e/ou delivery, enquanto os seus espaços não abrem ao público. Participam ainda 23 pastelarias e nove produtores de produtos locais desde peixes e mariscos aos hortícolas, lacticínios, vinhos, doçaria, pão, entre outros. “Um dos grandes objectivos desta iniciativa é precisamente potenciar a economia circular local e as sinergias entre os produtores e os empresários da restauração no sentido de promover a sua aproximação”, sublinhou Sérgio Mano.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho