Correio do Minho

Braga, terça-feira

Maria da Fonte já abriu as portas da nova temporada
Nove detidos por conduzirem sob o efeito do álcool em Guimarães, Vila Nova de Famalicão e Braga

Maria da Fonte já abriu as portas da nova temporada

PJ deteve suspeito de esfaquear ontem dois homens em Guimarães

Desporto

2018-07-10 às 17h00

Joana Russo Belo

Nova realidade rumo à manutenção. Marifontistas já trabalham na nova temporada desportiva. No horizonte, está o Campeonato de Portugal, competição que se traduz numa nova realidade. Técnico Alberto Fernandes quer cimentar o clube nos nacionais.

Uma nova realidade, com o foco claro em cimentar o clube nos campeonatos nacionais. O SC Maria da Fonte deu o pontapé de saída na nova época 2018/19, onde vai disputar o Campeonato de Portugal, com a base de sucesso da temporada passada e sete caras novas: cinco reforços de peso e dois ex-juniores. Técnico Alberto Fernandes mantém- -se no comando e aponta à permanência nos nacionais.
“Partimos com o nosso primeiro objectivo de manutenção. Depois de uma subida de divisão, fruto de um trabalho de vários anos, sabemos bem o que queremos. A partir deste ano, o Maria da Fonte é um clube que se quer manter nos nacionais. Temos um plantel bem composto, não está totalmente fechado, mas temos condições para fazer um bom trabalho. A nossa ideia é andar nos oito primeiros classificados”, revelou o experiente treinador, que conhece bem a nova realidade do Campeonato de Portugal.

“Estou mais à vontade neste campeonato do que estava no anterior, foi de facto uma experiência nova, não conhecia o campeonato Pró-Nacional, mas neste sinto-me mais à vontade, conheço mais as equipas e posso ajudar este clube a crescer e a ficar mais sólido para conseguir a manutenção”, frisou o técnico.
Em termos de plantel, aguarda--se a chegada de “ainda mais cinco jogadores, que estão identificados” e o “grupo poderá ficar ainda mais forte”.

Discurso de Alberto Fernandes vai de encontro à ambição do presidente Armando Silva: “é uma época que é nova, um novo caminho que vamos ter pela frente. Procurámos construir um plantel dentro das possibilidades do Maria da Fonte. Conseguimos fazer um bom grupo, que dá garantias de fazermos uma boa época. O objectivo claro é a manutenção”, explicou o presidente, ambicioso quanto ao novo desafio.
“Queremos ficar lá por cima, mas só o tempo o dirá, há equipas com outros orçamentos e objectivos. Nós vamos ter como trunfo a grande força que temos no balneário”, sublinhou, lembrando que ainda é “prematuro” assumir metas.
Dirigente lembrou ainda as mudanças em termos de orçamento num campeonato nacional, que este ano ronda os 85 mil euros, mais 15 mil euros do que na temporada passada.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.