Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Máquinas e equipamentos partilhados em Loja Comunitária
Casa da Juventude de Esposende mostra jovens artistas

Máquinas e equipamentos partilhados em Loja Comunitária

Escola do 1.º Ciclo de Riba de Ave renasce

Máquinas e equipamentos partilhados em Loja Comunitária

Braga

2019-12-01 às 18h31

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Programa JUNTAR+, do Fundo Ambiental, financia o projecto da Junta de Freguesia de Arentim e Cunha. Loja Comunitária de máquinas e equipamentos, situada em Cunha, já está a funcionar.

A Loja Comunitária de Máquinas e Equipamentos já está à disposição da população de Arentim e Cunha. O projecto financiado em 25 mil euros pelo programa ‘JUNTAr+’, do Fundo Ambiental, pretende “disponibilizar à população local várias máquinas e equipamentos para uso partilhado, transmitindo-se ensinamentos quanto à utilização eficiente e adequada manutenção”, explicou o presidente da Junta de Freguesia de Arentim e Cunha, José Afonso, durante a inauguração do novo espaço, situado junto à sede de Junta de Freguesia de Cunha.

Tesouras, moto-serras, destroçador de biomassa, roçadora, corta-sebes, pequenas máquinas e ferramentas para actividades de limpeza e manutenção de áreas verdes, zonas agrícolas ou florestais estão disponíveis gratuitamente para a população daquelas duas freguesias. “Após utilização, os bens serão devolvidos à loja. Em troca, os utilizadores entregarão resíduos de biomassa lenhosa para produção de estilha. A estilha será utilizada para manutenção de espaços verdes públicos ou em actividades agrícolas”, explicou o autarca, adiantando que os resíduos verdes de ervas e folhas serão colocados em dois compostores comunitários colocados junto das ETAR de Arentim e Cunha.
Presente na inauguração da loja, na passada sexta-feira à noite, esteve o vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Braga, Altino Bessa, que aplaudiu o “exemplo” da União de Freguesias de Arentim e Cunha, destacando ainda as freguesias de S. Vicente (hora urbana), Gualtar (horta urbana) e Palmeira (substituição de garrafas de plástico), que também viram os seus projectos aprovados pelo Fundo Ambiental.

“Este projecto tem claramente preocupações ambientais que vai evitar, por exemplo, fazer queimadas”, referiu o vereador, destacando que a Câmara Municipal de Braga também vai ter um triturador, através de candidatura a projecto da Santa Casa da Misericórdia. “Queremos sensibilizar todas as juntas de freguesia para termos o maior número de trituradores para no futuro termos ‘queimadas zero’. A ideia é triturar e incorporar logo no terreno ou fazer compostagem”, adiantou o vereador, elogiando o facto desta união de freguesias começar já a fazer compostagem. “O futuro vai passar pela proibição total das queimadas. Estamos um passo à frente nesse processo”, aplaudiu.
Altino Bessa, enalteceu ainda a compra do equipamento que permite a destruição de ervas, evitando assim o uso de pesticidas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.