Correio do Minho

Braga, terça-feira

Manuel Correia mostra Bom Jesus
Freguesia de Ferreiros já tem abastecimento de água

Manuel Correia mostra Bom Jesus

Coleção de Postais Digitais sobre o Mosteiro de S. Miguel de Refojos para visitar no Espaço BONINA, Porto, até final do mês

Braga

2011-04-07 às 06h00

Patrícia Sousa

‘Sangue e água - Percursos no Bom Jesus de Braga’, da autoria do fotógrafo Manuel Correia, é o nome do livro e da exposição, que vão ser lançados amanhã no Centro de Exposições Padre Cândido Pedrosa, no Bom Jesus.

‘Sangue e Água - percursos no Bom Jesus de Braga’ é o nome do livro da autoria do fotógrafo bracarense Manuel Correia, que vai ser lançado, amanhã, no Centro de Exposições Padre Cândido Pedrosa, na estância do Bom Jesus. Em simultâneo, vai ser inaugurada uma exposição fotográfica com o mesmo nome, onde serão exibidas 19 das fotos que integram a obra.

A cerimónia, que conta com a apresentação da jornalista Laurinda Alves, está marcada para as 18 horas. “A Confraria do Bom Jesus convidou-me para fazer uma exposição de fotografia, mas, na altura, sugeri, também a publicação de um livro”, contou Manuel Correia.

As fotos publicadas no livro e as 19 referentes à exposição são recentes. “Já tinha feito alguma coisa, mas depois acabei por fazer quase todo o trabalho de novo. Trabalhei de forma muito específica para o projecto. Não queria mostrar apenas um Bom Jesus turístico, queria mais do que isso”, confessou.
Entretanto, o fotógrafo convidou dois historiadores para fazer alguns textos para acompanhar as fotografias no livro, um com uma vertente mais religiosa e virada para o santuário e a outra mais direccionada para os escadórios. “A partir daí fui trabalhando as fotografias”, confidenciou o fotógrafo.

José Marques, da Faculdade de Ciências Sociais do Centro Regional de Braga da Universidade Católica, fala do ‘Bom Jesus do Monte empolgante hino de louvor e gratidão a Cristo Redentor’.
“Quem subir ao Bom Jesus do Monte como peregrino ou como simples turista, movido pelo espírito de Fé e amor à arte ou mesmo desprovido de qualquer destes sentimentos, perante a beleza natural e monumental da obra artística que os seus olhos contemplam, não poderá abafar a interrogação que o seu espírito, por mais limitado que seja, não deixará de lhe colocar, mesmo que não tenha coragem de a expressar publicamente: a que se deve tudo isto?”, começa por questionar o historiador no início do texto, antes de desvendar alguma da história daquele espaço.
Já José Lopes de Miranda, professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, fala do ‘Acróstico de pedra: uma leitura antropológica o escadório do Bom Jesus do Monte’.

D. Pio Alves de Sousa faz o prefácio do livro

O prefácio do livro é de D. Pio Alves de Sousa, agora eleito bispo auxiliar do Porto, que fala da beleza, da bondade e do Bom Jesus. “Foi procurado o melhor recanto; o homem, o homem crente, ajudou a natureza a tentar estar, um pouco mais, à altura do Bom Jesus; foi trabalhada a pedra; foi conduzida a água; colaboraram os pintores; cantaram os poetas e narraram os escritores. A meta é encher o cálice da beleza! E, uma e outra vez, como agora, retomam-se esforços para que não se desmorone o patamar alcançado e se dêem passos para que a resposta à bondade seja mais bela. E é conseguida sempre que o amor, nas suas infindáveis manifestações, ande por perto”, pode ler-se no prefácio da obra.

E sobre este livro, D. Pio Alves de Sousa refere, ainda, que “é mais um precioso degrau num calvário de amor. Não é uma trasladação de arte: é o louvor da pedra acariciada; é a captação da vida da água; é o jogo descontraído da criança; é a recriação da natureza; é o descanso, a paz; é a redescoberta e a exaltação de aproximações à beleza; é o mundo, é o tempo, é a flor feitos imagem; é um gesto de bondade, de amor, que celebra o Bom Jesus, a beleza”.
Entretanto, a exposição de fotografias de Manuel Correia pode ser apreciada no Centro de Exposições Padre Cândido Pedrosa até o próximo dia 30 de Maio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.