Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Manual ajuda profissionais a cuidar de “vítimas invisíveis”
Tiago Sá queria ser avançado...Paulinho sonha com selecção

Manual ajuda profissionais a cuidar de “vítimas invisíveis”

Bracarense em Berlim exercita braços com garrafões de água

Manual ajuda profissionais a cuidar de “vítimas invisíveis”

Braga

2020-02-22 às 09h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

FERRAMENTA flexível e dinâmica, o ‘Manual para Profissionais - Violência Doméstica: Intervenção em grupo com crianças e adolescentes’ já está disponível para trabalhar junto dos mais jovens.

Uma ferramenta “muito acessível e dinâmica” para todos aqueles que trabalham com a violência doméstica é o que pretende ser o ‘Manual para Profissionais - Violência Doméstica: intervenção em grupo de crianças e adolescentes’, que foi ontem apresentado pela Cáritas Arquidio- cesana de Braga, em parceria com a Escola de Psicologia da Universidade do Minho (UMinho).
“Hoje, é muito necessária uma especialização dirigida a estas crianças e adolescentes, que são, muitas vezes, vítimas invisíveis da violência doméstica”, justificou a técnica do Centro de Informação e Acompanhamento a Vítimas de Violência Doméstica da Cáritas Arquidiocesana de Braga, Raquel Gomes, evidenciando que estas vítimas “requerem uma atenção e trabalho para prevenir o impacto que essa exposição poderá ter no futuro, enquanto adultos”.
O manual é dirigido a profissionais que trabalham directamente com crianças e adolescentes expostos a situações de vio- lência doméstica, profissionais que estejam integrados em gabinetes de apoio e acompanhamento a vítimas, centros de emergência para acolhimento e casas de abrigo, onde eventualmente vítimas estejam integradas.
“Este manual vai permitir a estas entidades trabalhar, numa perspectiva de dinâmica de grupo, o impacto que decorre da exposição das crianças e adolescentes à violência doméstica”, explicou ainda a técnica, informando que esta ferramenta nasceu do projecto desenvolvido pela Cáritas, entre 2017 e 2019, o projecto DHARMA.
“Uma das suas acções contemplava o programa de capacitação para crianças e jovens expostos a situação de violência doméstica no seguimento do trabalho que a Cáritas tem vindo a desenvolver no acompanhamento e atendimento a vítimas de violência doméstica. O manual acaba por surgir de uma parceria integrada com a Escola de Psicologia da UMinho”, contou Raquel Gomes, referindo que a partir daquele programa foi desenvolvida uma metodologia de intervenção em grupo, com dois grupos de crianças de faixas etárias distintas.
“Não fazia sentido deixar este trabalho fechado dentro do gabinete e com a parceria fundamental da Escola de Psicóloga da UMinho, com a professora Marlene Matos e Mariana Gonçalves, conseguimos transportar esta metodologia de trabalho para todo o país, acessível a todos os profissionais”.
De destacar que, sendo a violência doméstica uma das “áreas de intervenção prioritárias identificadas” no concelho e atendendo à “ausência de respostas” direccionadas e especializadas no apoio a crianças e adolescentes expostos à violência doméstica, a intervenção desenvolvida pelo centro da Cáritas junto dos mesmos resulta das necessidades identificadas no Plano de Desenvolvimento Social, no Fórum Concelhio sobre Igualdade de Género e Prevenção e Combate à Violência Doméstica (com a representação de 19 entidades concelhias a actuar na problemática), e da experiência adquirida no pelo centro.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho