Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Manuais não deverão ser devolvidos aos mesmos estudantes que os utilizaram
Vila Verde: Obras de requalifcação avança no centro de Prado

Manuais não deverão ser devolvidos aos mesmos estudantes que os utilizaram

Dupla de DJ’s transmite a partir do Navio Gil Eannes música para 16 países

Manuais não deverão ser devolvidos aos mesmos estudantes que os utilizaram

Braga

2020-07-09 às 06h00

Paula Maia Paula Maia

Algumas escolas já tinham procedido à recolha dos manuais antes da decisão definitiva da tutela que decidiu suspender o processo. É agora praticamente impossível entregar os manuais os alunos que os utilizaram durante o período escolar.

Depois de avanços e recuos a Assembleia da República decidiu pela não recolha dos manuais escolares, mas a medida chegou numa altura em que algumas escolas já tinham iniciado o processo, sobretudo ao nível do ensino básico.
“Não o chegamos a fazer, mas as que o fizeram ficaram com um problema em mãos porque os livros são separados por disciplina e não há quaisquer garantias que cheguem novamente aos mesmos alunos que os usaram durante o ano”, diz ao CM o director do agrupamento de Escolas D. Maria II, adiantando que caso fosse aplicada a medida o agrupamento iria recolher mais de três mil livros.
O agrupamento Carlos Amarante foi um dos agrupamentos do concelho onde o processo já tinha arrancado, embora alguns pais tivessem, entretanto, efectuado novamente o seu lavantamento. “A maioria fica até Setembro”, avança Hortense Santos, embora reconheça ser praticamente “impossível” que os manuais sejam entregues aos mesmos titulares que os usaram durante o ano lectivo. “Os manuais ficam ‘anónimos’ e não se sabe a quem pertenciam”, conta a dirigente da Carlos Amarante, dando conta que os livros recolhidos são, sobretudo, do ensino básico. “No secundário praticamente ninguém entregou”, continua a directora, acrescentando que os avanços e recuos que o processo sofreu criaram “muitas dúvidas” nos pais e encarregados de educação.
No agrupamento Alberto?Sampaio também já foram recolhidos alguns manuais, mas o director explica ao CM que, antevendo este possível retorno por parte da tutela, decidiu-se agrupar os livros por aluno “para facilitar a devolução”, evitando o problema que ocorre na maiora das escolas que “juntaram todos os livros”.
Recorde-se que a suspensão da devolução dos manuais escolares, medida apresentada pelo CDS, foi aprovada pela Assembleia da República com os votos contra do PS.
A devolução fica suspensa para que se possa garantir “a recuperação das aprendizagens” que ficaram em atraso este ano.
Estava previsto que a devolução começasse a partir do dia 26 de Junho.
Numa nota enviada às escolas, a Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares informa que, “caso as famílias que já entregaram os manuais assim o entendam, deve ser dada a oportunidade destes ficarem à guarda do AE/ENA (Agrupamento Escolar/Escola não-agrupada) até ao início do ano lectivo”.
Para os directores escolares, a interrupção do processo, justificada pela necessidade de os alunos recuperarem conteúdos programáticos do 3.º período no próximo ano, representa um grande constrangimento numa altura em que as escolas já estavam com muito trabalho.
“Independente da altura em que os pais levantarem o manual, esta decisão é um transtorno para as escolas. Sabíamos que tínhamos de recolher os manuais escolares e que há a política de reutilização, o que não estávamos à espera era que a meio do processo houvesse aqui uma reviravolta”, lamentou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho