Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Mais de duas mil árvores foram plantadas
Parlamento dos jovens dá voz à violência doméstica e no namoro

Mais de duas mil árvores foram plantadas

Escola do 1.º Ciclo de Riba de Ave renasce

Mais de duas mil árvores foram plantadas

As Nossas Escolas

2019-11-26 às 09h14

Redacção Redacção

Edição deste ano envolveu empresas, escolas, juntas de freguesia e associações do concelho.

Durante a sexta edição do ‘Florestar Braga’ foram plantadas 2.037 árvores, numa iniciativa desenvolvida pelo Município de Braga e que juntou empresas, escolas, juntas e uniões de freguesias e associações de todo o concelho. No total, foram mais de 60 entidades envolvidas, contando com 2.050 participantes.
“Este é um programa que já está enraizado na sociedade bracarense. Já são muitos os cidadãos que nos procuram para participarem neste programa e este ano conseguimos um envolvimento muito significativo por parte da sociedade civil, nomeadamente algumas empresas que estão a colocar a responsabilidade social e ambiental na ordem do dia”, referiu o vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Braga, Altino Bessa, sustentando que esta sexta edição do ‘Florestar Braga’ “revelou-se extremamente positiva”.

Entretanto, de forma a assinalar o Dia da Floresta Autóctone, comemorado ontem, foram plantadas 26 árvores na renovada EB1 São Lazaro.
“Uma iniciativa de sensibilização da comunidade escolar que queremos continuar a realizar para que a crianças tenham desde muito cedo estas preocupações com o meio ambiente”, apontou Altino Bessa, explicando que “esta é a época propícia para se plantar as árvores para evitar a mortalidade das plantas e não em Março”.

Este ano a edição do ‘Florestar Braga’ foi desenvolvido em parceria com a ANEFA - Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente, que disponibilizou mil árvores que foram distribuídas por diversas entidades do concelho.
“A estas, juntaram-se muitas das árvores que foram produzidas no nosso horto municipal. São plantas que nós semeamos e que vão crescendo no viveiro para posteriormente serem transplantadas para outros locais”, concluiu o vereador da autarquia.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.