Correio do Minho

Braga, terça-feira

Mais de cem novos bombeiros reforçam corporações do Alto Minho
Famalicão promove mega campanha de adoção de árvores

Mais de cem novos bombeiros reforçam corporações do Alto Minho

Visitas a empresas mostram diversidade do tecido económico do concelho

Alto Minho

2018-07-15 às 14h00

José Paulo Silva

Encerrou em Ponte de Lima a primeira Escola Distrital de Bombeiros. Iniciativa pioneira foi realçada pelo presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses.

As 11 corporações de bombeiros voluntários do Alto Minho contam com 108 novos bombeiros estagiários, concluída que ficou a primeira Escola Distrital, acção apontada como “exemplo” para o resto do país pelo presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares.
Ontem, no quartel dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima, realizou-se a cerimónia de encerramento da Escola Distrital de Bombeiros, primeira acção conjunta de formação destes operacionais envolvendo corporações dos dez concelhos que compõem a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho.

Sem a presença anunciada do ministro da Administração Interna, o presidente da Liga destacou o facto de participar, pela primeira vez, numa cerimónia distrital de formação de bombeiros, elogiando “a evolução extraordinária do poder local na interligação com os corpos de bombeiros, ao contrário do poder central”.
O presidente da CIM do Alto Minho, José Maria Costa, relevou também “o ciclo de formação de bombeiros singular no nosso país” que ontem se concluiu num distrito que continua com “enormes dificuldades” no que respeita à garantia do número de operacionais necessários para fazer face a períodos mais críticos, o que levou também a que, num projecto também inovador, bombeiros de outros pontos do país estejam nesta altura ao serviço de corporações do Alto Minho.

Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha e actual responsável pela Comissão Distrital de Protecção Civil, reconheceu igualmente que “os recursos humanos são insuficientes para os momentos de aflicção”, algo que não será minorado com os 108 novos bombeiros, já que os mesmos terão de cumprir um ano de estágio antes de seguirem para os teatros de operações.
Na cerimónia de ontem, o presidente da direcção dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima, Pedro Saraiva, reivindicou para o seu concelho a instalação da Unidade Local de Formação. O dirigente alegou que Ponte de Lima é o centro geográfico do distrito de Viana do Castelo, é bem servida de vias de comunicação, tem disponíveis terrenos cedidos pela Câmara Municipal e já é a sede da Base de Apoio Logístico distrital.

O presidente da CIM do Alto Minho não se comprometeu com a localização da futura Unidade Local de Formação, garantindo apenas que uma decisão nesse sentido será tomada por consenso de todos os autarcas.
Aos 108 novos bombeiros voluntários que ontem terminaram a sua formação inicial juntam-se mais 12 bombeiros municipais de Viana do?Castelo que participaram noutro processo formativo.
A Escola Distrital de Bombeiros Voluntários foi a forma encontrada para ultrapassar as dificuldades de algumas corpora- ções do Alto Minho em garantir número mínimo suficientes para iniciarem cursos por mote próprio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.