Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Mais de 50% dos alojamentos da Freguesia de Sopo dotados com saneamento básico
Vieira do Minho: Um pólo de convergência, vivências e identidade

Mais de 50% dos alojamentos da Freguesia de Sopo dotados com saneamento básico

Diversidade Cultural à mesa em Famalicão de 20 a 23 de maio

Mais de 50% dos alojamentos da Freguesia de Sopo dotados com saneamento básico

Alto Minho

2021-04-18 às 16h12

Redacção Redacção

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira sublinha a importância de “uma grande obra que, apesar de ficar invisível, vai prestar um serviço de qualidade a mais de metade dos alojamentos de Sopo, além de contribuir para uma melhoria substancial da qualidade ambiental do território”. Fernando Nogueira explica que a implementação do serviço nos restantes alojamentos da freguesia está incluída nos investimentos de sistemas de águas residuais, a realizar entre 2021-2023. “Já está sinalizada uma 2ª fase para abarcar mais alguns alojamentos, e o projeto a ser desenvolvido para quando surgir oportunidade de financiamento conseguirmos submeter e ter luz verde”, afirma.

Está praticamente concluída a 1ª fase da empreitada de instalação do saneamento básico na Freguesia de Sopo que vai abranger 230 dos 447 alojamentos (Censos de 2011). Os trabalhos, que arrancaram a 11 de maio de 2020 com a previsão de um ano, já alcançaram os 85% de execução, incluindo a repavimentação das vias intervencionadas.
Com um investimento de 700 mil euros, resultante de uma candidatura do Município de Vila Nova de Cerveira em parceria com as Águas do Alto Minho ao POSEUR, a rede de drenagem de Sopo foi projetada de raiz para ser implementada ao longo de 7kms de rede gravítica.
O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira sublinha a importância de “uma grande obra que, apesar de ficar invisível, vai prestar um serviço de qualidade a mais de metade dos alojamentos de Sopo, além de contribuir para uma melhoria substancial da qualidade ambiental do território”. Fernando Nogueira explica que a implementação do serviço nos restantes alojamentos da freguesia está incluída nos investimentos de sistemas de águas residuais, a realizar entre 2021-2023. “Já está sinalizada uma 2ª fase para abarcar mais alguns alojamentos, e o projeto a ser desenvolvido para quando surgir oportunidade de financiamento conseguirmos submeter e ter luz verde”, afirma.
De sublinhar que com a conclusão desta empreitada de Sopo (1ª fase), o serviço de recolha de águas residuais domésticas no concelho de Vila Nova de Cerveira abrangerá cerca de 80% da população, ficando a faltar algumas das freguesias mais distantes da sede do concelho - Sapardos, Mentrestido, Candemil e Gondar -, assim como alguns pequenos troços identificados nas freguesias com rede de saneamento básico já instalado.
Para estes casos, o executivo municipal tem em mente a prossecução do trabalho, sempre que for oportuno pugnar pela cobertura a 100% deste serviço, em nome da qualidade ambiental do concelho.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho