Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Mais de 10% dos alunos do Centro Regional são estrangeiros
José Maria Costa elogia acordo para reprogramação do Portugal 2020

Mais de 10% dos alunos do Centro Regional são estrangeiros

Cerveira junta utentes de IPSS’s em Almoço de Natal

Braga

2018-11-17 às 10h31

Paula Maia

Entre esta comunidade, destaque para os estudantes de expressão portuguesa, dada a forte ligação aos PALOP’s. Últimamente assiste-se a um crescimento dos alunos brasileiros.

São já mais de 10% os estudantes internacionais que o Centro Regional da Universidade Católica Portuguesa (UCP) integra nos diferentes cursos.
A nível nacional, a UCP possui uma taxa global de 16,29%. Em algumas formações de mestrado, como o Master in Management ou o Master in Culture Studies as taxas ultrapassam os 80%.
Foi com o objectivo de dar as boas-vindas a todos os estudantes internacionais que, pela primeira vez, chegam à UCP que o?Centro Regional de Braga promoveu, ontem, uma jornada de convívio direccionada a estes alunos, três centenas no total.
João Duque, presidente do Centro Regional de Braga da UCP explicou que há já alguns anos a universidade entendeu que os estudantes alocados nos três pólos nacionais se deveriam conhecer entre si, promovendo anualmente um encontro nacional. “Para além, do acolhimento que habitualmente já é feito em cada um desses pólos, este dia tem a pretensão de dar a conhecer outros pólo que estes alunos não estejam a frequentar”.
A sessão de acolhimento tem como objectivo dar a conhecer não só a sua dinâmica dos centros regionais, mas também as cidades onde estão inseridos. “Apesar de serem estudantes, não deixam também de serem turistas”, continua o presidente da direcção.
A aposta na internacionalização é um trajecto comum às universidades portuguesas, e à UCP em particular que iniciou o seu percurso mesmo antes da actual intensificação, “sobretudo para algumas nacionalidades europeias e em algumas áreas específicas, como a área de gestão que foi a que mais fortemente desenvolveu esta internacionalidade, seguida do Direito”, assegura João Duque, acrescentando, no entanto, que actualmente praticamente todos os cursos têm alunos internacionais.
O centro regional de Braga conta ainda com particularidade de acolher, na sua maioria, alunos estrangeiros de expressão portuguesa, com predominância dos PALOP’s - Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. “Estabelecemos relações muito estreitas com os Municípios da maior parte desses países, como Cabo Verde, Guiné, Angola. Através dessa rede temos trazido todos os anos 30, 40 alunos”, avança o presidente do centro regional de Braga, dizendo que, actualmente, são cerca de uma centena dos alunos destes países, correspondendo a 12,13% dos alunos.
Os alunos oriundos do Brasil têm, ainda de acordo com o responsável, aumentado significativamente nos últimos tempos.
João Duque defende que o “salto” para alunos que possam frequentar cursos em inglês tem de ser dado com “algum cuidado”, dada a predominância de alunos estrangeiros de expressão portuguesa.
O presidente da câmara de Braga, que ontem assistiu a esta sessão de acolhimento, diz que as universidades de Braga, e de forma especial a Católica, “tem sido fonte de atracção” de muitos estudantes estrangeiros para a cidade “o que é um factor de enriquecimento não só para a universidade, como também para a cidade”.
Ricardo Rio afirma que Braga se assume como “uma cidade cosmopolita, aberta ao mundo” e, nesse sentido, vê com “muito bons olhos”, o facto das universidades integraram nos seus vários níveis de ensino estudantes estrageiros, criando também condições para ficarem a título definitivo na cidade.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.