Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
‘Reminiscências do Tempo’ apresentado na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva
Rolando: “Presidente disse-nos que vai continuar a pagar igual”

‘Reminiscências do Tempo’ apresentado na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Câmara de Famalicão distribui máscaras, viseiras e luvas pelos lares

‘Reminiscências do Tempo’ apresentado na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Braga

2013-06-23 às 18h43

Redacção Redacção

‘Reminiscências do Tempo’,bda autoria de uma jovem escritora brancarense, apresentado na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva: A obra “transporta-nos da infância à idade adulta”.

‘Reminiscências do Tempo’ apresentado na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva
Da autoria de uma jovem escritora brancarense, a obra “transporta-nos da infância à idade adulta”

Memórias como as dos dias de festa no S. João de Braga foram, a par de muitas outras vivências de infância, nomeadamente no sei familiar, a base de inspiração de Marta Ferreira para a escrita do seu primeiro livro de… contos de outrora. ‘Reminiscências do Tempo’ é o título da obra que foi apresentada oficialmente, ontem, no auditório do Museu Lúcio Craveiro da Silva, espaço que contou com a presença de quase uma centena de pessoas que preferiram trocar a soalheira tarde de domingo por um momento dedicado à cultura e ao nascimento de uma nova escritora bracarense.

Foi uma tarde emocionante, pontuada por momentos bem humorados, em que eram recordados pedaços da vida da autora ou simples traços de personalidade que a ajudaram a construir quatro contos e histórias de encantar. ‘Tempo desfasado do tempo’, ‘Os meninos da Madalena’, ‘A Origem’ e ‘Ela só queria crescer’ tornam Reminiscências do Tempo num livro que nos leva da infância à idade adulta, do sonho à realidade e nos deixa um legado de lembranças e memórias pinceladas de imaginação, fantasia e emoção.
São contos naturalmente escritos no feminino. Linhas autênticas, num registo quase auto-biográfico, que quase não precisavam de ficção para se tornarem entusiasmantes. Apenas narrando vidas simples. A presença maternal e paternal, a imaginação pueril, o crescimento, os lugares que nos viram contar arranhões. Tudo isto é lembrado nesta obra.
Natural da freguesia de Maximinos, Marta Ferreira é licenciada em Comunicação Social, pela Universidade do Minho, e apresenta, agora, a primeira obra literária de sua autoria.
Reminiscências do Tempo é editado pela Papiro Editora. A apresentação da obra esteve a cargo de Célia Sousa, docente de Marta Ferreira no ensino secundário.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho