Correio do Minho

Braga,

‘Mariscada à marinheiro’ é a sugestão do chef no ‘Docamar’
Vila Nova de Cerveira e Tomiño escolhem três projectos comuns

‘Mariscada à marinheiro’ é a sugestão do chef no ‘Docamar’

Santuário de Porto d'Ave em classificação

Braga

2016-04-26 às 10h23

Redacção

Marisco e peixe fresco de qualidade são a matéria-prima com que trabalha o restaurante ‘Docamar’, em Braga, e que já lhe granjearam uma clientela fiel nos seus quatro anos de actividade.

Marisco e peixe fresco de qualidade são a matéria-prima com que trabalha o restaurante ‘Docamar’, em Braga, e que já lhe granjearam uma clientela fiel nos seus quatro anos de actividade.

Localizado na Rua de Baixo, no cruzamento com a Avenida 31 de Janeiro, mesmo em frente à bomba de gasolina, o ‘Docamar’ disponibiliza vários menus e só mariscadas ou mistos de marisco são cerca de uma dezena, a par de outros pratos, refere o proprietário, Filipe Real.

“Recebemos marisco duas a três vezes por semana para manter padrões de qualidade e frescura”, tal como no peixe fresco, explica Filipe Real, que da conta também da diversidade de preços que no caso dos menus de marisco podem ir dos 15 aos 75 euros por pessoa.

O ‘Docamar’ é um dos restaurantes que está no roteiro das ‘sugestões do chef’, uma iniciativa promovida pela Associação Comercial de Braga (ACB), em parceria com o Jornal Correio do Minho e da Rádio Antena Minho.

O proprietário assume que “o ano passado correu muito bem” daí a renovação da participação na iniciativa.

Como ‘sugestão do chef’, o ‘Docamar’ propõe uma ‘mariscada à marinheiro’ por 28 euros para duas pessoas.

A ‘mariscada à marinheiro’ inclui marisco frio (sapateira recheada e mexilhões com vinagrete) e quente, podendo degustar ameijoa à bolhão pato e gambas à guilho.

A proposta, que está disponível entre hoje e quinta-feira, apenas ao jantar, inclui ainda, como sobremesa a opção entre pudim Abade de Priscos ou cheesecake de frutos vermelhos, acompanhado por um copo de vinho verde ‘Monsantus’.

Neste restaurante, Filipe Real destaca a “bela garrafeira” que vai desde os maduros aos verdes, branco ou tinto.

No ‘Docamar’ a única recomendação é reservar, sobretudo ao fim-de-semana, até para se melhor servido, adverte o proprietário, deixando o mesmo aviso para o menu das ‘sugestões do chef’.
Para quem não quer ou não gosta de marisco, há uma variedade de peixes frescos e carne que pode passar por um bife do lombo ou do vazio ou outras ofertas a pensar nas crianças, não faltando sequer o bacalhau à Braga, na brasa e o polvo à lagareiro.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.