Correio do Minho

Braga,

- +
“Vila Verde contribuiu para uma revolução na agricultura nacional”
Herman José uniu mais de 800 ex-alunos da UMinho

“Vila Verde contribuiu para uma revolução na agricultura nacional”

Stretto 57 serve sabores da Toscana no centro histórico

“Vila Verde contribuiu para uma revolução na agricultura nacional”

Cávado

2015-10-10 às 12h24

Paula Maia Paula Maia

O concelho de Vila Verde conheceu um investimento de mais de 13 milhões de euros, no âmbito do PRODER, para apoio e criação de novos projectos ligados ao sector agrícola. Os dados foram relevados ontem, durante a sessão inaugural da Festas das Colheitas de Vila Verde, pelo director Regional adjunto da Agricultura e Pescas do Norte, Mário Silva. O dirigente referiu que o concelho de Vila Verde “contribuiu, a nível regional, para uma revolução na agricultura nacional”, onde se registou um aumento das exportações e, por sua vez, uma diminuição das importações.

O concelho de Vila Verde conheceu um investimento de mais de 13 milhões de euros, no âmbito do PRODER, para apoio e criação de novos projectos ligados ao sector agrícola. Os dados foram relevados ontem, durante a sessão inaugural da Festas das Colheitas de Vila Verde, pelo director Regional adjunto da Agricultura e Pescas do Norte, Mário Silva. O dirigente referiu que o concelho de Vila Verde “contribuiu, a nível regional, para uma revolução na agricultura nacional”, onde se registou um aumento das exportações e, por sua vez, uma diminuição das importações.

O director regional adjunto considera que a agricultura portuguesa deverá agora aproveitar o novo quadro comunitário de apoio para apostar na inovação e afirmar-se nos mais de 70 mercados mundiais com os seus produtos.
Mário Silva integrou um vasto leque de personalidades e entidades do concelho de Vila Verde que participaram na abertura oficial do certame, que decorre no Campo da Feira.

São 166 os expositores que ao longo de dez dias vão dar corpo à 14.ª edição da Festa das Colheitas, contando com uma vasta rede de parceiros. Com um programa alargado, o certame conta com a dinamização de mais de 50 iniciativas das mais diversas áreas, numa média de mais de cinco eventos por dia.
O presidente da Câmara Municipal de Vila Verde afirmou, nesta sessão de abertura, que o evento “mostra a vitalidade e a importância que os vilaverdenses dão ao concelho”, contribuindo “de forma decisiva para a afirmação da nossa economia, quer no que se refere à agricultura como ao turismo”.

António Vilela diz que Vila Verde foi um dos concelhos que mais cresceu, por exemplo, na produção de pequenos frutos, na produção de vinho, apostando agora também na produção de cogumelos, através da criação da Real Associação, que conta já com mais de 20 produtores. E foi a pensar nos novos produtores que o autarca vilaverdense lança o desafio para que se organizem e criem novas âncoras que lhes permitam exportar o que produzem.
E porque considera a agricultura e o turismo “sectores estratégicos para o concelho e para o país”, António Vilela diz que a autarquia local isentou, há já alguns anos, de taxas municipais todos os investimentos ligados a estes dois sectores “a pensar numa visão estratégica para o nosso território”.

Perante a presença do director regional adjunto da Agricultura, o presidente da câmara de Vila Verde garantiu que o concelho “quer continuar a crescer ao nível da agricultura e do turismo”.
Já o presidente da ATHACA, Mota Alves, destacou também a ideia de que os investidores têm de aproveitar as oportunidades dadas pelo quadro comunitário de apoio, que disponibiliza um pacote de de 11 milhões para este sector.
Mota Alves frisou Vila Verde é um dos poucos concelhos que isenta de taxas quem pretende apresentar novos projectos, “facto que mostra que a autarquia está muito atenta à agricultura”, e exemplificando com os casos de projectos ligados à produção de frutos vermelhos ou de cogumelos.

Cogumelo é um dos produtos em destaque na Festa das Colheitas

Uma das novidades da edição deste ano da Feira das Colheitas prende-se com a realização da Festa do Cogumelo, que passa a contar com um espaço próprio, onde pode ficar a saber tudo sobre esta deliciosa iguaria que tem vindo a singrar no concelho de Vila Verde. O sector dedicado aos cogumelos, com vários expositores e espaços de degustação, é da responsabilidade da colectividade vilaverdense Real Cooperativa Agrícola, constituída em Junho deste ano para agregar os pequenos produtores e dar a oportunidade de se candidatarem a fundos comunitários.

“Neste momento estamos a trabalhar na exportação dos produtos, que é o que os nossos produtores mais precisam”, garante Hélder Forte, presidente da Real Associação, que conta já com mais de 20 produtores de cogumelos.
Para o dia de hoje, o programa da Festa das Colheitas reserva vários concursos gastronómuicos (mel, doces típicos, broa).
Para as 23 horas está agendado o espectáculo musical de Zézé Fernandes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.