Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Lar do centro de Grade vai ser desinfectado hoje
Câmara de Esposende cedeu lote de terreno à Associação Águias de Serpa Pinto

Lar do centro de Grade vai ser desinfectado hoje

Sílvia Pérez Cruz, um bálsamo para a alma ao pôr do sol

Lar do centro de Grade vai ser desinfectado hoje

Alto Minho

2020-04-03 às 12h22

Redacção Redacção

Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez denuncia falta de testes e reclama mais rapidez na divulgação dos resultados.

O presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez disse ontem que o lar de idosos do Centro Paroquial e Social de Grade, com quatro casos de Covid-19, vai ser desinfectado hoje, denunciando a “falta” de testes na região Norte.
“Desinfecção às instalações do lar está prevista para a tarde de sexta-feira (hoje). É essa a informação que temos. No entanto, a operação poderá ficar sem efeito se os resultados dos testes feitos a utentes e funcionários alterarem a situação actual”, afirmou à Lusa, João Manuel Esteves.

Na terça-feira, à Lusa, João Manuel Esteves disse estarem confirmados quatro casos da doença causada pelo novo coronavírus, sendo que uma utente morreu, na véspera, no hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo. “Hoje (ontem) não temos nenhuma informação oficial sobre a evolução da doença no lar de idosos do Centro Paroquial e Social de Santa Maria de Grade referiu.
O autarca afirmou que “há falta de testes na região Norte”, a zona do país mais afectada pelo surto do novo coronavírus.
“Há falta de testes na região Norte. Por isso é que os testes são feitos aos bocados. Deveriam ser feitos de uma vez, a todos os utentes e funcionários, para que depois serem definidas orientações claras de ataque o problema”, sustentou.

Além dos testes à Covid-19, João Manuel Esteves reclamou também “mais rapidez na divulgação resultados”.
“Os testes têm de ser feitos de forma mais eficaz. Os resultados tem de ser conhecidos mais rapidamente para se poder actuar”, argumentou.
O autarca acrescentou que os 39 utentes e cerca de 20 funcionários do lar “começaram a ser testados na segunda-feira, sendo que hoje (ontem) de manhã foram realizados os últimos” exames. “Fica-se muito tempo à espera, um tempo que pode ser crucial para travar o contágio”, disse.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho