Correio do Minho

Braga, terça-feira

Juventude Popular prepara eleições europeias e legislativas
Endiabrado Henry marca quatro na goleada sobre o CD Mafra

Juventude Popular prepara eleições europeias e legislativas

Bienal de Flauta Transversal encerra com chave de ouro

Braga

2018-11-14 às 09h09

José Paulo Silva

Do país para a Europa é o mote do IV Colóquio da JP. Jovens populares perspectivam já as eleições europeias e legislativas em 2019.

A comissão política distrital de Braga da Juventude Popular (JP) realiza, dia 17 de Novembro, no Mosteiro de S. Martinho de Tibães, a 4ª edição do seu colóquio anual, sob o tema ‘Do país para a Europa: uma visão global’.
A proximidade das eleições europeias e legislativas motiva esta iniciativa da JP , que apresenta como convidados o eurodeoputado Nuno Melo, o vice-presidente do CDS/PP, Adolfo Mesquita Nunes, o ex-reitor da Universidade do Minho, António Cunha, e o presidente do Conselho Nacional da Juventude, Hugo Carvalho.

Ontem, em conferência de imprensa, Ricardo Machado, presidente da distrital da JP, justificou que o colóquio, de participação livre, servirá para os jovens “exporem as suas ideias” num tempo em que a política está a perder a credibilidade. “Sendo nós uma juventude de quadros, que se orgulha desse facto, apostaremos de forma clara na formação, mas nunca na formatação, pois entendemos que os jovens devem ser esclarecidos e só dessa forma estarão preparados para serem melhores, dia após dia”, afirmou o dirigente da JP.

A um ano das próximas eleições legislativas, o dirigente da JP entende que a organização tem “gente muito válida” no distrito de Braga capaz de integrar a lista de candidatos a deputados, ao mesmo tempo que reinvindica a indicação do seu líder nacional, Francisco Rodrigues dos Santos, em lugar elegível para o Parlamento, já que o CDS, ao contrário do PSD e do PS, não tem o líder da juventude partidária com assento parlamentar .
“Achamos, e com todo mérito, que essa representação deve existir através do Francisco Rodrigues dos Santos. Queremos estar presentes e a melhor forma de aproximar os jovens da política é tê-los nos lugares certos”, alegou Ricardo Machado.

Na conferência de imprensa do colóquio da JP, o líder da concelhia de Braga, Francisco Mota, perspectivou, “com certeza absoluta”, que o CDS vai eleger mais do que os dois deputados que conseguiu, em 2015, no distrito de Braga, em coligação com o PSD.
Este dirigente da JP declarou também que, contrariamente ao que aconteceu nas últimas eleições legislativas, “não necessitamos de importar candidatos”.
Francisco Mota entende que “os territórios devem ser representados por quem é do território”, recordando que não fez campanha eleitoral há três anos pelo facto de o primeiro candidato do CDS por Braga, Telmo Correia, não ser oriundo do distrito.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.