Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Jurista Laborinho Lúcio escreve peça para ‘Comédias do Minho’
Atrair jovens quadros para a actividade política

Jurista Laborinho Lúcio escreve peça para ‘Comédias do Minho’

Teresa Andresen: Construiu-se em cima dos nossos melhores terrenos agrícolas

Jurista Laborinho Lúcio escreve peça para ‘Comédias do Minho’

Alto Minho

2020-01-25 às 18h58

Redacção Redacção

O jurista e escritor Álvaro Laborinho Lúcio é o autor dos textos do espectáculo ‘Numa Didascália’, que este ano será levado a palco pela associação cultural ‘Comédias do Minho’.

Os espectáculos ‘CA_Minho’, coprodução das Comédias do Minho (CdM) com o Teatro Meridional, e ‘Numa Didascália’, de Álvaro Laborinho Lúcio, encenado por Tânia Guerreiro, são destaques da programação anual da companhia minhota, a apresentar, hoje, ás 21.30 horas, no Teatto Meridional, em Lisboa.
“Vamos apresentar a programação anual em Lisboa para celebrar o encontro feliz entre as Comédias (do Minho) e o (Teatro) Meridional, que trabalharam em coprodução no espectáculo ‘CA_Minho’” e que vai estar em exibição no Teatro Meridional, em Lisboa, até ao próximo dia 2 de Fevereiro”, declarou Magda Henriques, directora de As Comédias do Minho (CdM).

O espectáculo ‘CA_Minho’ “faz parte do projecto ‘Províncias’, fundado em 2003”, e um dos principais objectivos é “olhar para as diferentes regiões” do país, acrescentou Magda Henriques.
Na apresentação de hoje do programa de 2020 das CdM que está marcada para acontecer hoje, na Sala do Teatro Meridional, em Lisboa, está também prevista uma mesa redonda com a participação de Maria de Assis, da Fundação Calouste Gulbenkian, e Luís Sousa Ferreira, do ‘23 Milhas’, projecto cultural de Ílhavo, contando, na moderação, com Miguel Abreu, do Festival Todos, da capital.
A associação cultural CdM - Associação para a Promoção de Atividades Culturais no Vale do Minho, fundada em 2003, envolve os municípios de Vila Nova de Cerveira, Valença, Monção, Melgaço e Paredes de Coura, e tem três eixos fundamentais, que são uma companhia de teatro profissional, um projecto pedagógico e um projecto comunitário.

Para 2020, a organização destaca também o espectáculo ‘Numa Didascália’, com textos do jurista e escritor Álvaro Laborinho Lúcio, ex-ministro da Justiça, e encenação da actriz Tânia Guerreiro.
O espectáculo teatral vai estar em exibição a partir de Outubro, precisamente no Município de Monção, e, ao longo do último trimestre do ano, será exibido nos restantes quatro concelhos, adiantou Magda Henriques.
No primeiro semestre deste ano, e no âmbito do eixo companhia de teatro, a CdM realça também o espectáculo ‘ECO – Reverberações no Vale do Minho’, com o Teatro do Frio.

O projecto ‘A pensar morreu um burro’, de Rita Pedro, professora de Filosofia (que soma mais de duas décadas como dinamizadora de espectáculos e de ateliers com crianças e professores), e da bailarina Beatriz Marques Dias, é um espectáculo e oficina que vai estar em exibição nos cinco concelhos até Maio próximo, e que faz parte da programação anual da CdM.
‘Rádio Comédias - A imaginação Sem fios’ é outro projecto que a organização elenca e que já se pode “escutar, ver e ler”, no sítio da Internet das Comédias do Minho (www.comediasdominho.com).
No eixo do projecto comunitário, a organização refere, ainda, a este propósito, que a 10.ª edição do Festival Itinerante de Teatro de Amadores do Vale do Minho (10.º FITAVALE), para o qual cada um dos actores da Companhia das Comédias dirige um grupo de amadores de um dos cinco municípios envolvidos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.