Correio do Minho

Braga,

- +
Jorge Soares aposta num trabalho de continuidade “com um cunho pessoal”
Esposende realiza exercício sobre risco sísmico

Jorge Soares aposta num trabalho de continuidade “com um cunho pessoal”

Histórico dérbi da cidade de Braga teve de tudo... menos golos

Jorge Soares aposta num trabalho de continuidade “com um cunho pessoal”

Braga

2019-07-19 às 06h00

Paula Maia Paula Maia

Candidato da Lista A quer conferir estabilidade ao projecto da Casa do Professor, dando continuidade ao trabalho que tem si-do desenvolvido. O alargamento da capacidade do Lar Residencial é uma das principais propostas apresentadas pela candidatura.

É no princípio da continuidade do trabalho que tem sido desenvolvido que se sustenta o programa eleitoral da Lista A aos órgãos sociais da Casa do Professor, cujas eleições decorrem este sábado.
Jorge Soares é o candidato que encabeça a lista e o nome que poderá suceder a Hilário Sousa no cargo de presidente da direcção da Casa do Professor, caso vença a corrida eleitoral.
Ao Correio do Minho, o candidato adianta que o programa de acção da sua candidatura aposta num trabalho de “continuidade e estabilidade” do projecto, quer em termos financeiros, quer em termos de políticas orientadoras, mas onde não faltará “um cunho pessoal e inovação”, intenções que se coadunam com o lema da candidatura da Lista A: ‘Consolidar,?Desenvolver, Inovar’.

Entre os projectos que integram a lista de objectivos da candidatura, destaque para o aumento da capacidade de alojamento do Lar Residencial da Casa do Professor. Albergando actualmente 24 associados, o objectivo do candidato da lista A é construir um edifício de raiz com 30 a 40 quartos destinados a Lar Residencial, uma intenção que já tinha sido manifestada pela direcção que agora cessa funções.
Ao Correio do Minho Jorge Soares não adianta onde poderá nascer este novo equipamento, avançando apenas que “há já um trabalho feito” neste âmbito que será devidamente analisado quando a equipa receber o dossier referente ao processo.

O candidato pretende também alargar as soluções no âmbito do Serviço de Apoio Domiciliário, estrategicamente orientadas para a prestação de serviços que (também) se constituam como alternativas ao ingresso no Lar Residencial.
Ao nível de políticas de acção, a candidatura encabeçada por Jorge Soares pretende dar continuidade e consolidar o estatuto referencial de Centro de Formação que a Casa do Professor tem vindo a alcançar, reforçando a sua projecção em Portugal e na Europa.

Ainda em termos de formação, o candidato pretende renovar a aposta nos Cursos Livres, incrementando uma estratégia de captação de novos alunos, designadamente na área da música.
Uma das inovações que a candidatura pretende introduzir caso vença as eleições deste sábado prende-se com aquilo que chama de auxílio à “gestão de carreira docente”, destinado a professores que estão no activo e que se traduz na disponibilização de apoio e ferramentas que ajudem os professores a gerir a sua carreira e a tomar decisões quanto ao seu futuro profissional. “Pretendemos utilizar todas as ferramentas que temos à disposição e que podem auxiliar os associados em várias questões ligadas à gestão da sua carreira, nomeadamente questões burocráticas e legais”, aponta Jorge Soares.

No seu programa de acção, a candidatura de Jorge Soares propõe ainda um outro projecto que se traduz na iniciação do processo de projecção e incremento da marca Casa do Professor a nível nacional, previsivelmente através do recurso a uma estratégia de franchising associativo, uma dinâmica inovadora apoiada na rede de associações de professores existentes no país.
A Casa do?Professor conta actualmente com perto de 4 mil associados e o candidato do lista A espera que a mobilização seja grande para este acto eleitoral, apesar de reconhecer que “este é um período muito difícil já que muitos professores iniciaram já as suas férias”.

Perfil

Professor de Informática, Jorge Soares iniciou o seu percurso profissional na Escola Profissional do Infante de Vila Nova de Gaia em 1990. Entre Janeiro e Março de 1995 assumiu o cargo de director-pedagógico e, já em Abril desse mesmo ano, o de director-geral.
Em 1998 integrou o quadro de escola da Secundária Alberto Sampaio, embora esteja requisitado na Escola Profissional do Infante.
Em 2009 assumiu também a função de vice-presidente da Associação de Escolas Profissionais, cargo que ocupa ainda hoje.
O candidato concluiu o Mestrado em Ciências da Educação em 2007, na UCP - Faculdade de Educação e Psicologia e, em 2008, concluiu o Mestrado em Sistema de Informação, na UMinho.
Jorge Soares tem como mandatário da sua candidatura Fernando Fidalgo.
João Manuel Andrade, actual director do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio é o presidente da Assembleia-Geral da Lista A que integra ainda os nomes de Teresa Xará Leite e Manuela Gomes.
Na direcção, o candidato tem como vice-presidentes João Paulo Ferreira e Fernanda Carvalho.
O Conselho Fiscal é composto por Cristina Margarida Fontes (presidente), Adelaide Martins (secretária) e Luís Barata (relator).

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.