Correio do Minho

Braga,

- +
Jogo solidário de homenagem a Neno realiza-se em 10 de Junho em Guimarães
Presidente da câmara de Vizela visita obras nas freguesias

Jogo solidário de homenagem a Neno realiza-se em 10 de Junho em Guimarães

Município avança no imediato com intervenções superiores a 3 ME na área da habitação

Jogo solidário de homenagem a Neno realiza-se em 10 de Junho em Guimarães

Desporto

2023-06-01 às 13h40

Redacção Redacção

O Estádio D. Afonso Henriques vai acolher um jogo solidário de homenagem a Neno em 10 de Junho, precisamente dois anos depois da morte do antigo guarda-redes internacional português.

Citação

O jogo realiza-se às 17 horas, com duas equipas que reúnem, na sua maioria, futebolistas e ex-futebolistas, como os internacionais portugueses Dimas, Oceano, Pedro Mendes, Nuno Assis, Jorge Andrade, Carlos Martins, Ricardo Quaresma, Yannick Djaló ou Edinho, no âmbito do evento intitulado “O legado de Neno”, coorganizado pela Câmara Municipal de Guimarães e pela associação A Palavra, responsável por iniciativas de apoio a crianças.

As equipas em campo intitulam-se precisamente “O legado de Neno”, constituída, na maioria, por ex-jogadores do Vitória de Guimarães, tendo Manuel Cajuda a treinador, e “Futebol Solidário”, projeto que age através do futebol junto de pessoas que habitam em bairros sociais e que reuniu 28 jogadores.

Os bilhetes para o jogo custam cinco euros e a receita daí proveniente reverte a favor dessa associação sediada em Vila Nova de Famalicão, da Casa da Criança de Guimarães e da Cercigui, adiantou um dos membros da associação A Palavra, Ricardo Silva, na conferência de imprensa realizada no centro histórico de Guimarães.

O evento inclui ainda uma ‘fan zone’, organizada pela Associação Vimaranense de Hotelaria a partir das 14:00 e espetáculos de música antes e no intervalo do duelo, com o vereador da Câmara Municipal de Guimarães para o desporto a realçar que a melhor forma de assinalar o “dia triste” da morte de Neno é com “animação e festa”, em homenagem à forma como o antigo guarda-redes e dirigente vivia.

“A forma de celebrar a vida do Neno é, numa dificuldade, responder com um sorriso e com força. Que a marca que o Neno nos deu seja retribuída neste evento. Que ninguém fique em casa. Que vá ao estádio. Retribuir é o melhor testemunho da importância que o Neno teve na nossa vida”, salientou Nelson Felgueiras.

Um dos vice-presidentes do Vitória de Guimarães, Armando Guimarães, realçou a “lógica de gratidão profunda para com Neno” que norteia o evento, enquanto o ex-jogador e capitão vitoriano Flávio Meireles recordou o legado de “respeito” que o antigo internacional português deixou.

“Era respeitado por esse Portugal inteiro. As pessoas vergavam-se à sua simpatia e à sua maneira de estar. É um jogo que volto a apelar a que toda a gente se mobilize, não só pessoas de Guimarães e vitorianos, mas também de todo o Portugal”, apelou.

Nascido em 27 de Janeiro de 1962, na Cidade Velha, em Cabo Verde, Adelino Barros, conhecido como Neno, morreu de forma súbita em 10 de junho de 2021, depois de uma vida em que, como guarda-redes, representou o Barreirense, o Vitória de Guimarães, o Benfica e o Vitória de Setúbal, tendo contabilizado nove internacionalizações pela seleção de Portugal.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho